16/06/2011

EUA: Senado aprova fim de subsídio à indústria do etanol

(AFP) WASHINGTON — O Senado americano aprovou nesta quinta-feira a eliminação
do subsídio à indústria de etanol, em uma votação que teve o consenso de democratas
e republicanos, para reduzir o déficit orçamentário do país.

“A indústria de etanol e de petróleo não necessita ou merece subsídios que são
custosos para os contribuintes americanos, danificam nosso meio ambiente e
aumentam os preços dos alimentos”, disse em comunicado o senador Ben Cardin, um
dos partidários da emenda a um projeto de lei sobre desenvolvimento econômico.

Os senadores aprovaram a medida com 73 votos a favor e 27 contra. No total, 33
republicanos, 38 democratas e dois independentes aprovaram o texto.

A subvenção em questão consiste em dar 45 centavos de dólar por galão (3,78 litros)
às refinarias de etanol, um subsídio que representa um gasto anual de 6 bilhões de
dólares.

A emenda também elimina uma tarifa de 54 centavos de dólar por galão às
importações de etanol, uma medida que favorece o etanol brasileiro.

As medidas, que ainda devem ser aprovadas pela Câmara de Representantes, projetam
a eliminação do subsídio a partir de 1º de julho, o que economizará ao governo dois
bilhões de dólares este ano.

O governo de Barack Obama criticou a votação no Senado, alegando que este “não é o
enfoque correto”, a ser dado no tema dos biocombustíveis.

Em um comunicado, o secretário de Agricultura, Tom Vilsack, disse que a decisão do
Senado poderá provocar a perda de empregos e gerar uma maior dependência de
petróleo estrangeiro.