18/11/2011

Secretário de Energia, José Aníbal, cobra punição para subestação da CTEEP junto à Aneel

Em entrevista ao jornalista Milton Jung, da rádio CBN, na manhã da última sexta-feira, dia 18 de novembro, o secretário de Energia, José Aníbal, declarou que o corte de energia ocorrido por 14 minutos na subestação Milton Fornasaro, da CTEEP, deve ser punida pela Aneel.

O corte, que afetou pontos da zona sul e oeste por volta das 5h50 e também a circulação da linha 4 do metrô, ocorreu quando a subestação fazia o processo de digitalização dos equipamentos, que é uma das medidas solicitadas pela Secretaria junto às empresas para  melhorias no fornecimento de energia.

Ouça a íntegra da entrevista do secretário:

Entrevista Rádio CBN

Veja a transcrição da entrevista do secretário de Energia, José Anibal.

MILTON JUNG, ÂNCORA: Falamos ontem ainda sobre o Plano Verão, um plano doGoverno do Estado com o intuito de conter o corte de energias elétricas quese tornam muito comuns nesse período de chuvas. Falamos com o secretário deEnergias, Jose Aníbal, e hoje nós tivemos o corte de energia na cidade, emalguns pontos da cidade de São Paulo. Estamos fazendo um novo contato com osecretario. Secretário Aníbal, bom dia.

JOSÉ ANIBAL, SECRETÁRIO DE ENERGIA: Bom dia Milton, prazer falar com você ecom os ouvintes.

MJ: Você já sabe o que aconteceu?

JOSÉ ANIBAL: Já sei e você vê, olha não tem anda a ver com chuva, o tempo está absolutamente normal. É na mesma estação que teve a interrupção em julho, que interrompeu mais de 600 mil famílias e empresas, inclusive a linha do Metrô.

MJ: Uma daquelas a qual o se referiu ontem?

JOSÉ ANIBAL: Exatamente, ela interrompeu das 05h48 às 06h02, durante 14 minutos, eles estavam fazendo justamente o que eu mencionei ontem, digitalizando a subestação, para ter mais confiabilidade, o equipamento tem que ser digitalizado e na hora de recuperar a carga,estava funcionamento com meia carga, na hora de recuperar a carga inteira, houve o disparo de um dos relés antigos e a subestação caiu durante 14 minutos, você vê que aí no caso, até foi realmente bom propósito, digitalizar a estação é uma determinação nossa para toda subestação que eles têm e fazer a interligação.

MJ: Mas foi alguma operação errada?

JOSÉ ANIBAL: Foi falha humana, sem dúvida nenhuma. Eles estavam manobrando os equipamentos e houve essa queda e interrompeu durante 14 minutos. Não justifica, é um absurdo, tem que ter um cuidado extremo, eles fazem operações de madrugada porque é um horário de menor demanda, de menor intensidade no consumo e quando vai aproximando das 06h00 eles então religam todo o equipamento, disponibilizam todas as subestações einfelizmente na hora que foram fazer esse movimento, a subestação caiudurante 14 minutos até eles fazerem a religação completa.

MJ: E há alguma medida do Estado em relação à empresa em uma situação como essa ou não?

JOSÉ ANIBAL: Nós estamos mandando nossa equipe para lá, nós vamos ser muito duros na avaliação, nas razões pelas quais isto ocorreu. Não pode acontecer, você está justamente fazendo upgrade, uma melhora no sentido de digitalização, que é um equipamento muito maisconfiável do que o equipamento anterior que é eletrônico e deixa acontecer um episódio como esse, que impacto inclusive no Metrô, é inaceitável e nós vamos mandar para ANEEL, a Secretaria não tem a competência de multar, quem multa é a ANEEL, nós vamos fazer recomendação, certamente fazer uma recomendação de que Aneel se manifeste e eventualmente puna a empresa pela acontecido, mas eu queria ressaltar Milton, que não havia chuva, não tem chuva, as condições são normais, não condição típica de verão, ventos, chuvas, trovoada, aquelas que eu me referi ontem, é uma condição normal, fazendo manutenção e melhora no equipamento e deixa ocorrer uma interrupção de 14 minutos.

MJ: Secretário, anormal é o erro.

JOSÉ ANIBAL: Anormal é o erro.

MJ: Secretário, obrigado pela sua informação, um bom dia para o senhor.