20/03/2012

Secretaria de Energia participa do lançamento de mais uma etapa do InovCity

O secretário adjunto de Energia, Ricardo Achilles, acompanhado do diretor da Subsecretaria de Energia Elétrica, Olmede dos Santos, participou hoje do lançamento dos Projetos de Inovação Social e Mobilidade Elétrica da EDP Bandeirante em Aparecida, interior de São Paulo. Eles fazem parte do InovCity, projeto piloto criado em 2011 em parceria com a Secretaria de Energia e a Prefeitura da cidade para dotar o município de uma rede inteligente de energia. Os objetivos são promover a eficiência energética e a racionalização do uso da eletricidade.

“Parabenizo a Prefeitura de Aparecida e a EDP Bandeirante pelo investimento de R$ 10 milhões nesse projeto. Essa é mais uma ação voltada para a eficiência energética que a Secretaria de Energia participa. Amanhã vamos assinar, em São Paulo, um convênio para a inclusão da disciplina de Eficiência Energética nos cursos de ensino técnico do Centro Paula Souza”, disse Achilles ao lado do prefeito de Aparecida, Antônio Márcio de Siqueira, e Miguel Setas, presidente da EDP.

No primeiro trimestre de 2012 cada um dos clientes de baixa renda da cidade recebeu seis lâmpadas de uso eficiente. Também foram entregues para esses consumidores 460 geladeiras e 570 chuveiros inteligentes.

Além disso, no ano passado foi iniciada a instalação de medidores inteligentes (smart grid) e a substituição das lâmpadas dos semáforos e da iluminação pública por luminárias LED. O smart grid possibilita a avaliação da interrupção de energia em tempo real e permitirá no futuro a cobrança de tarifa diferenciada para os consumidores de baixa tensão, ou seja, residenciais. As lâmpadas LED são mais econômicas e têm vida útil mais longa.

Inovação Social e Mobilidade Elétrica – Os dois projetos lançados hoje são mais uma etapa do InovCity. A EDP instalou cinco pontos de carregamento de veículos elétricos e doou 17 scooters e duas bicicletas elétricas para a Prefeitura Municipal e a Arquidiocese de Aparecida e Santuário Nacional. A substituição de veículos de combustão interna por elétricos otimiza o consumo de energia e reduz a emissão do CO2. Já o projeto de inovação social propõe uma série de ações educativas, entre elas a difusão de conceitos de sustentabilidade e eficiência energética nas escolas.