09/05/2012

Secretaria de Energia participa de reunião de Grupo de Trabalho da PEMC

O secretário adjunto de Energia, Ricardo Achilles, participou na manhã desta quarta-feira no Palácio dos Bandeirantes de uma reunião do Grupo de Trabalho da Política Estadual de Mudanças Climáticas (PEMC). Transformada em lei em 2009, a PEMC estipula para 2020 uma redução de 20% nas emissões de gases de efeito estufa sobre o total emitido em 2005.

Para atingir a meta, Achilles falou sobre o Plano Estadual de Energia, que prevê elevar para 69% a participação das energias renováveis na matriz energética do estado de São Paulo até o ano de 2020. “Tenho convicção de que essa meta pode ser alcançada para colocar São Paulo na liderança da energia limpa no mundo”, afirmou. Atualmente, 55% da matriz é composta pelas renováveis.

Ele destacou a importância de se estabelecer um plano de metas e ações para atingir o objetivo final. Disse ainda que o governador Geraldo Alckmin vai para a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, em junho, legitimado pelo bom trabalho que São Paulo está fazendo na questão ambiental.

Conforme explicou o secretário adjunto, a “espinha dorsal” de uma matriz ainda mais renovável, que atenda às diretrizes do PEMC, é o setor sucroalcooleiro, que precisa se recuperar. “O segmento está passando por um momento delicado, de transformação”. Segundo ele, para estimular a produção de biomassa a partir da cana, uma alternativa em estudo pelo governo para estimular os investimentos na área é a redução de tributos.

Também presente na reunião, a secretária de Agricultura, Mônika Bergamaschi, acrescentou que a falta de investimentos no setor da cana de açúcar se deve, entre outros fatores, à política do governo federal de conter artificialmente o preço da gasolina, o que diminui a competitividade do etanol. “Não há muito investimento porque a remuneração está ruim”, afirmou. Na opinião dela, os Estados Unidos superaram o Brasil na liderança da produção de etanol porque têm uma política energética bem definida.

O encontro contou com a presença de representantes de oito secretarias. Pela Secretaria de Energia, esteve presente também Marco Antonio Mroz, subsecretário de Energias Renováveis, além de parte do corpo técnico da pasta.