08/05/2012

Secretário participa de seminário do Porto de Roterdã

O secretário de Energia de São Paulo, José Aníbal, participou na manhã desta terça-feira da abertura de um seminário organizado pela administração do Porto de Roterdã e pela Rotterdam Climate Iniciative (RCI), cujo intuito é identificar oportunidades de negócios na área de bioenergia.

Aníbal apresentou à comitiva holandesa as iniciativas do Brasil, em especial do estado de São Paulo, voltadas para o setor energético, sem perder de vista o foco na sustentabilidade.

“A Holanda e toda a União Europeia sempre tiveram preocupação ambiental. Hoje nós também temos.” De acordo com o secretário, o estado de São Paulo tem, atualmente, uma rigorosa política de sustentabilidade e geração de energia. “Nossa legislação determina que, em 2020, devemos emitir 20% menos de gases de efeito estufa do que em 2005”, afirmou.

Ainda segundo Aníbal, o Plano Estadual de Energia prevê a ampliação da energia limpa em São Paulo de 55% para 69%, até 2020. “Queremos avançar ainda mais e passar de 70%”, acrescentou. Ele lembrou que a média de energia limpa é de 42%, no Brasil, e 12,5%, no mundo.

Para o setor continuar em ascensão, o secretário destacou a importância de se reduzir o preço da energia no Brasil. “Tenho a expectativa de que possamos reduzir de 15% a 25% o preço final da energia em um ano, o que aumenta bastante a nossa competitividade”.

Uma das medidas sugeridas por ele é a redução de impostos, responsáveis por metade do preço final da energia. Segundo Aníbal, a presidente Dilma Rousseff já assumiu o compromisso de diminuir os impostos federais, como o PIS e a Cofins.

Aníbal comentou também a respeito de outras iniciativas em andamento, com foco na geração de energia, tais como a gaseificação do bagaço da cana-de-açúcar e da vinhaça.