08/05/2012

Tempo médio sem energia cai 22,8% durante último verão no estado de São Paulo

Os indicadores de qualidade do fornecimento de energia elétrica no estado de São Paulo durante o período de chuvas (dezembro de 2011 a março de 2012) apresentaram melhorias consideráveis em relação ao mesmo período do ano anterior.

A Duração Equivalente por Consumidor (DEC), que estabelece o tempo médio em horas que os consumidores ficaram sem energia, recuou 22,8%. Já a Frequência Equivalente por Consumidor (FEC), que mede o número de vezes que houve interrupção no fornecimento, melhorou 11,6%.

Entre as concessionárias, o melhor desempenho foi da CPFL Piratininga, com um avanço de 43,1% no DEC e 22% no FEC em relação ao verão de 2011. Em seguida vem a EDP Bandeirante, com melhora de 38,1% no DEC e 22,5% no FEC; a Elektro, com 19,7% no DEC e 22% no FEC; e a AES Eletropaulo, com 20% no DEC e 9,2% no FEC. O DEC da CPFL Paulista melhorou 12,3%, mas o FEC piorou 2%.

A melhoria nos indicadores reflete uma série de ações da Secretaria de Energia de São Paulo desde sua recriação em janeiro de 2011. Após firme atuação da pasta, em parceria com órgãos de defesa do consumidor, todas as distribuidoras realizaram investimentos adicionais em modernização e automação de redes, manutenção preventiva e atendimento de emergência.

A Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (ARSESP) também sofreu uma ampla reestruturação. A agência recebeu mais repasses para ampliar sua atuação, passou a realizar fiscalizações preventivas e aplicou as maiores multas da história às concessionárias.

Outra ação decisiva para a melhoria dos indicadores foi o Plano Verão 2012. Por meio dele, a Secretaria de Energia de São Paulo avaliou e acompanhou caso a caso todos os planos de contingência para o período chuvoso das distribuidoras que atuam no estado de São Paulo, propondo melhorias e adequações.

Com os investimentos previstos para a área de transmissão de energia e de modernização da rede de distribuição para 2012, a expectativa é de que o desempenho geral no próximo verão seja ainda melhor.

Desempenho Global de Continuidade

A Aneel divulgou no dia 30 de abril o ranking de qualidade de serviço prestado pelas distribuidoras de energia do país entre janeiro e dezembro de 2011 segundo o Desempenho Global de Continuidade (DGC).

O indicador utilizado pela Aneel para o estabelecimento do ranking não representa o desempenho real de cada empresa, e sim o resultado das distribuidoras em relação aos limites individuais definidos pelo próprio regulador.

Nesta avaliação, os valores limites de DEC e FEC são diferentes para cada empresa distribuidora e são consideradas tanto as características da região geoelétrica atendida como o histórico de continuidade do fornecimento. Além do mais, nos valores de DEC e FEC apurados pela Aneel estão expurgados os dias ‘atípicos’ de todas as distribuidoras.