09/11/2012

Subsecretário de Energias Renováveis defende matriz energética verde em SP

O subsecretário de Energias Renováveis Milton Flávio defendeu o “esverdeamento” da matriz energética do Estado no painel “Energia: +limpa, renovável e estável”, no evento +Brasil, que aconteceu nesta quinta-feira no Instituto Tomie Ohtake em São Paulo.

Ele lembrou que a porcentagem de energias verdes em São Paulo é de 55% hoje e deve chegar a 69% até 2020, como determina o Plano Paulista de Energia. O percentual mundial é de 12,5% e o brasileiro, 45%. Para atingir essa meta, o Estado investe no estímulo à produção de fontes complementares, como biomassa, além de eólica e solar.

Como medida para estimular a produção de renováveis, Flávio lembrou que o governo do Estado promoveu o retrofit (remodelagem da infraestrutura) de usinas sucroalcooleiras, pela isenção do ICMS, e a Secretaria de Energia tem trabalhado o tema do biogás a partir da vinhaça.

De acordo com o subsecretário, São Paulo tem condições de produzir 8 milhões de metros cúbicos por dia de biogás. “Esse potencial nos ajudaria a escapar desse monopólio que a Petrobras tem na área do gás.”

:: Subsecretário de Petróleo e Gás fala da preparação de SP para explorar o pré-sal ::