20/12/2012

Governo de São Paulo anuncia medidas adotadas pelas concessionárias de energia

O secretário de Energia José Aníbal se reuniu hoje, 20 de dezembro, no Palácio dos Bandeirantes, com o governador Geraldo Alckmin, os representantes das principais concessionárias de energia do Estado, a presidente da Arsesp (Agência Reguladora de Saneamento) e Energia do estado de São Paulo, a secretária da Justiça e da Defesa da Cidadania, Eloisa de Sousa Arruda, além do diretor-executivo do Procon-SP, Paulo Arthur Góes.

O objetivo da reunião foi divulgar as ações preventivas, e de caráter excepcional, adotadas pelas concessionárias com o intuito de minimizar problemas no sistema elétrico e reestabelecer o fornecimento de energia no menor tempo possível.

Para tanto foram feitos investimentos na ordem de R$2.2 bilhões, valor que corresponde a uma série de ações, entre as quais a modernização das instalações, digitalização de equipamentos, monitoramento meteorológico, inspeções constantes na rede, poda de árvores e aumento das equipes de atendimento e de manutenção, sobretudo nos dias críticos.

Essas medidas contemplam todo o Estado de São Paulo, incluindo a região litorânea. Além das ocorrências climáticas típicas desse período do ano, o litoral vivencia um aumento drástico de consumo de energia ocasionado pelas atividades de turismo, que podem dobrar o número da população local. Para atender esse excesso de demanda, as concessionárias elaboraram um plano de atendimento especial para a temporada, que vai do dia 14 de novembro de 2012 ao dia 18 de fevereiro de 2013.

O resultado dessas iniciativas, conforme destacou o secretário José Aníbal, pode ser verificado nos indicadores fornecidos pela Aneel. “Enquanto o FEC – que indica o número de vezes em que o fornecimento de energia foi interrompido – em São Paulo é de 5,06, no Brasil é de 11,15”, afirma.

A Secretaria de Energia, que já acompanha constantemente o trabalho das concessionárias, também tem sua atuação intensificada nesse período. ”Não vamos atribuir a interrupção do serviço à queda de um raio ou ao operador que não apertou um botão. Nossa estratégia é investir para que o serviço das concessionárias atenda às famílias e às empresas da forma mais adequada possível”, conclui o secretário José Aníbal.