04/12/2012

Reunião com governo federal termina sem acordo

O secretário de Energia de São Paulo, José Aníbal, reuniu-se hoje com o secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, em Brasília, para discutir a renovação das três concessões da Companhia Energética de São Paulo (Cesp) que vencem até 2017.

Após o encontro, Aníbal lamentou não ter havido um acordo. “Não houve nenhum avanço. O governo se manteve numa postura fechada quanto ao entendimento”, afirmou o secretário.

De acordo com os critérios definidos pela Medida Provisória nº 579, o governo federal se dispôs a pagar R$ 1,759 bilhão pelas usinas de Jupiá, Ilha Solteira e Três Irmãos.

Aníbal reiterou que São Paulo converge com o propósito de reduzir o preço da energia no Brasil, mas que o valor oferecido pela União é bastante inferior ao que consta no balanço contábil da Cesp – R$ 7,131 bilhões –, representando uma diferença de R$ 5,372 bilhões.

Já a Empresa Metropolitana de Águas e Energia (Emae) – outra empresa de geração de energia na qual o Governo de São Paulo é acionista majoritário – decidiu assinar dentro do que foi proposto pelo governo federal. “Houve reconhecimento dos ativos a amortizar”, disse Aníbal.