11/03/2013

Secretaria de Energia participa de seminário sobre resíduos sólidos urbanos

A Secretaria de Energia participou, na última sexta-feira (8), do seminário Impactos ambientais e sociais no tratamento e disposição de resíduos sólidos urbanos, que apresentou os resultados do projeto desenvolvido pela EMAE (Empresa Metropolitana de Águas e Energia Elétrica) e CENBIO (Centro Nacional de Referência em Biomassa do Instituto de Eletrotécnica e Energia) da USP (Universidade de São Paulo).

O evento foi aberto pelo professor José Goldemberg, pesquisador do CENBIO, que fez uma apresentação sobre o futuro da biomassa. Em sua apresentação, ele  mostrou o histórico de geração de energia, por fonte, em 2012, no Brasil e no mundo, destacando o papel ocupado pela geração térmica nesse contexto.

“Os reservatórios das hidrelétricas ainda não atingiram níveis adequados, por isso, o crescente uso de térmicas, situação que deve se repetir nos próximos meses. Desta forma, é preciso aumentar as opções térmicas renováveis, direção na qual vai esse projeto de pesquisa”, afirmou.

O uso dos resíduos sólidos urbanos para geração de energia, como destacou Goldemberg, é uma vertente que ainda não foi suficientemente explorada, mas que deve ganhar impulso. “No início tudo tem um custo mais elevado, porém, com a curva de aprendizagem esse valor tende a cair. Isso aconteceu com outras fontes, como o etanol, e deve acontecer com os empreendimentos de geração de energia a partir de resíduos sólidos”.

O subsecretário de Energias Renováveis, Milton Flávio, que representou o secretário José Aníbal no evento, também ressaltou a importância do projeto para o Estado. “Esse estudo está perfeitamente alinhado com nossos propósitos, especialmente com a meta de elevarmos a participação das energias renováveis em nossa matriz energética, passando dos  atuais 55% para 69% em 2020, como prevê o Plano Paulista de Energia”, disse.