26/08/2013

Adicionar qualidade de vida ao cidadão deve ser o foco das cidades inteligentes, afirma José Aníbal

O secretário de Energia, José Aníbal, falou sobre “A Energia nas Metrópoles do Futuro” nesta segunda-feira (26), o projeto Aula São Paulo.

No encontro, que discutiu experiências e ideias na implantação de projetos de “smart grid”, em cidades inteligentes, José Aníbal afirmou que iniciativas na área devem estar centradas em adicionar qualidade de vida aos cidadãos. “O smart grid deve melhorar a vida das pessoas.”

O projeto é uma realização do governo de São Paulo e da AES Eletropaulo, em que se busca inspirar propostas de ação para soluções para cidades do futuro.

Para o secretário, em metrópoles como São Paulo, que é o terceiro maior conglomerado urbano do mundo, onde vivem mais de 21 milhões de pessoas em sua região metropolitana, é preciso centralizar o debate, a reflexão, no sentido de melhorar a vida das pessoas. “Os cidadãos querem uma vida menos cansativa. Hoje, se gastam de duas a três horas no trânsito, por exemplo.”

Na avaliação do secretário de Energia, as conversas relacionadas ao “smart grid”, podem possibilitar uma ampliação da discussão sobre vários caminhos na geração de energia, “como a utilização de resíduos sólidos urbanos, ou a implantação de energia fotovoltaica ou solar”, avaliou.

José Aníbal destacou que na Secretaria de Energia há também um forte trabalho de estímulo às energias renováveis, especialmente com base em biomassa de cana, conforme prevê o “Plano Paulista de Energia”, no sentido de limpar a matriz e diversificar as fontes.