13/08/2013

Governador e Secretário de Energia participam da inauguração do etanolduto entre Ribeirão Preto e Paulínia

O governador Geraldo Alckmin e o secretário de Energia, José Aníbal, participaram da inauguração do etanolduto, que liga o Terminal Terrestre de Ribeirão Preto e a Replan (Refinaria do Planalto), em Paulínia, da Petrobras, nesta segunda-feira (12). A presidente Dilma Roussef descerrou a placa que marcou a inauguração juntamente com o governador e os empresários envolvidos com o projeto.

De acordo com o governador, a criação do duto é de extrema importância, pois São Paulo é o maior produtor de açúcar e etanol do mundo, e o novo equipamento promove a redução de custos e a competitividade do setor.  O secretário José Aníbal integrou a comitiva do governador no evento. Para o secretário, o etanolduto é um projeto grandioso, e vai contribuir muito com a meta do Estado para reduzir a emissão de gases poluentes, porque vai retirar milhares de caminhões que transportam etanol, das estradas.

Geraldo Alckmin foi bastante aplaudido quando destacou que o Estado de São Paulo já tem uma matriz de energia muito limpa e vai ampliar de 55% para 69% a participação de fontes renováveis. “O etanolduto só reforça o compromisso econômico, social e ambiental do Estado. Ele vai retirar das nossas estradas 95 mil viagens de caminhão, por ano.”

O governador também destacou a importância comercial para o setor do leilão A-5, que acontecerá neste mês. “Vamos, somente em São Paulo, disponibilizar em torno de 500 MW de energia, produzidas a partir da biomassa de cana-de-açúcar.”

O primeiro trecho do etanolduto tem extensão de 206 km e foi construído pela Logum, uma sociedade anônima entre Copersucar, Raízen, Odebrecht, Camargo Corrêa, Uniduto Logística e Petrobras.

A Logum já iniciou a execução da obra de construção e montagem de outro trecho do etanolduto, agora entre Uberaba e Ribeirão Preteo, com extensão de 145 km A obra completa prevê um investimento de R$ 7 bilhões.