02/08/2013

Incentivos do governo de SP para cogeração de energia são tema de José Aníbal

As ações do governo do Estado para promover a cogeração de energia e a geração distribuída foram tema de palestra do secretário José Aníbal, durante o Fórum Cogen/Canal Energia, realizado em São Paulo, nesta quinta-feira (1).

Antes de começar seu discurso, Aníbal lembrou o engenheiro de minas Ayrton Sintoni, da Subsecretaria de Mineração, que faleceu na manhã de ontem. “Era um homem de extraordinário conhecimento do setor”, afirmou.

O secretário reforçou ao público a contribuição que o “Plano Paulista de Energia“, lançado em julho, traz para o setor. O PPE prevê aumento na porcentagem de renováveis na matriz energética de São Paulo dos atuais 55% para 69% até 2020. “É o primeiro esforço feito no Brasil para colocar um horizonte e trabalhar sobre ele. Vamos chegar a 2020 com segurança energética, fazendo com que a matriz de São Paulo, que já é a mais limpa do Brasil, seja provavelmente a mais limpa do mundo.”

O gás natural, insumo de grande participação em cogeração, também teve destaque no discurso. Aníbal anunciou que a Secretaria de Energia, em parceria com a Investe SP, desenvolve o Plano Estratégico de Desenvolvimento do Mercado de Gás Natural Utilizado na Cogeração e Climatização e como Matéria-Prima no Estado de São Paulo.

“Prevemos uma linha de crédito na Investe SP, que hoje é um agente de desenvolvimento, de promoção, de financiamento, de fomento muito importante. A agência tem financiado esses projetos com linhas de crédito muito satisfatórias e adequadas.”