30/10/2013

Secretaria de Energia participa de conferência internacional sobre cidades inteligentes

O secretário-adjunto de Energia do Estado de São Paulo, Ricardo Achilles, participou, nesta terça-feira (29), da conferência internacional sobre “Cidades Inteligentes Saudáveis” realizada em Campinas. A conferência, organizada pela Sociedade para o Planejamento e Progresso da Ciência (SDPS, da sigla em inglês), tem como objetivo discutir mudanças de paradigmas na gestão de saúde pública e fomentar descobertas e práticas de desenvolvimento de sistemas e processos de inovação, incluindo energia.

Na abertura do painel sobre energia e inovação, Achilles ressaltou o importante papel do Estado de São Paulo na construção de uma matriz energética limpa. O secretário-adjunto lembrou que o Estado elaborou uma Política Estadual de Mudanças Climáticas que, desde 2010, propõe como meta a redução de 20% das emissões de gases de efeito estufa até 2020, em relação aos dados de 2005. “Para que isso aconteça, o Estado precisa ser parceiro da iniciativa privada tanto em ações de negócios como em incentivo à pesquisa”, disse.

Segundo o secretário-adjunto, atualmente o Estado de São Paulo conta com uma fatia de 55% de sua matriz energética vinda de fontes renováveis, principalmente em função da abundância de potencial hidroelétrico e por conta do etanol de cana-de-açúcar. “Apesar de termos potencial para energia eólica e solar, nosso maior diferencial é a energia de biomassa de cana-de-açúcar”, disse.  Achilles afirmou que o Estado possui um potencial de produzir 14 GW de energia elétrica a partir da biomassa de cana. “O papel do Estado é contribuir para que a iniciativa privada consiga ampliar a participação da biomassa na matriz”, disse.