11/12/2013

Secretaria de Energia e Ministério do Meio Ambiente da Itália assinam termo de cooperação em energias renováveis

A Secretaria de Energia e o Ministério do Meio Ambiente e da Tutela do Território e do Mar da República Italiana (Imels) assinaram, nesta terça-feira (10), um termo de cooperação técnica internacional bilateral para a realização de projetos direcionados à melhoria da eficiência energética e uso de energias renováveis.

O termo de cooperação dá sequência à protocolo de intenções assinado pelos dois países durante a Rio+20, em junho de 2012. O documento foi assinado pelo secretário adjunto de Energia, Ricardo Achilles e pelo diretor geral do Imels, Corrado Clini, na abertura do evento “Transmissão Energética Sustentável”, realizado no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

O termo prevê ações conjuntas na produção de bioenergia e energia distribuída, eficiência energética e energias renováveis nas construções sustentáveis e nos transportes, sustentabilidade ambiental e educação e formação em eficiência energética e conservação de energia. Segundo o secretário adjunto de Energia, Ricardo Achilles, investir em energia renovável é uma das diretrizes do governo paulista. “Este acordo permitirá incrementar as relações de pesquisa e desenvolvimento para a realização de projetos de forma efetiva”, disse.

O primeiro projeto deve ser a instalação de um sistema de geração e distribuição de energia solar no hospital universitário da Universidade de São Paulo. A tecnologia utilizada foi desenvolvida pela Pirelli. “É um sistema inovador baseado na utilização de biocombustíveis para produzir energia renovável”, afirmou o diretor geral da Imels, Corrado Clini.

Também participaram da reunião o subsecretário de Energias Renováveis, Milton Flávio, o assessor para assuntos internacionais do governo de São Paulo, Rodrigo Tavares, e o embaixador da Itália, Raffaele Trombeta. Tavares lembrou que a Itália já possui 11 acordos de cooperação com o Estado de São Paulo e que, nos últimos quatro anos, 36 delegações italianas visitaram o estado em busca de projetos de investimento. “A assinatura do acordo vai permitir a criação de um grupo de trabalho para que as discussões em torno de uma cooperação em energias renováveis se tornem mais institucionais”, afirma.