18/11/2014

Seminário São Paulo Eficiente reúne especialistas a convite da Secretaria de Energia

Nesta segunda-feira, 17, aconteceu o Seminário São Paulo Eficiente, no auditório da SPPREV na Rua Bela Cintra. Idealizado para debater a eficiência energética e apontar diretrizes de atuação do Estado em conjunto com a sociedade. O evento surpreendeu pela diversificação de abordagens temáticas apresentadas pelos palestrantes.

Foram apresentadas quatro sessões, dividas por temas, em que se apresentaram sempre dois ou três palestrantes técnicos, mediadas por especialistas, e ao final de cada uma, realizou-se rodada de diálogos para esclarecimentos de dúvidas em abordagens diretas dos participantes.

A primeira sobre Edificações Sustentáveis – Construção Sustentável e Etiquetagem Energética foi mediada por Genésio Betiol, da ARSESP.  Nela, Francisco Antunes, do Sinduscon, falou sobre racionalização do uso de energia em construções do ponto de vista do consumidor. Maurício Bernardes, da Tecnisa, sobre potencialidades de economia e Manuel Carlos, da Fundação Vanzolini, sobre as alternativas para a crise energética.

Na segunda, sobre Pequena e Média Indústria – Sistemas de Gestão de Demandas, o moderador foi Jose Francisco Resende, da Elektro. Eduardo Moreno, da Fiesp, abordou sistemas de eficiência energética na pequena e média indústria e Rodrigo Aguiar, da ABESCO, a eficiência energética como investimento ambiental e financeiro.

A questão comportamental foi abordada na terceira sessão: Comportamento – A Experiência Brasileira, cujo mediador foi Luiz Carlos Lopez, da CPFL, onde Rubens Leme Filho da AES Eletropaulo, falou sobre oportunidades e programas já implantados de eficiência energética e Alairson Gonçalves, da COMGAS, sobre estratégias para expansão do mercado residencial.

Ao final das apresentações, tratou-se sobre Geração Distribuída – O que falta para viabilizar a GD? A sessão foi mediada pela Regina Alice Souza Pires, da Emae. Pedro Silva, da Ecogen Brasil apresentou a central de cogeração do empreendimento Rochaverá Corporate Tower, Edwin Ang discorreu sobre arranjos técnicos e regulatórios para inserção de fotovoltaica na matriz brasileira e apresentou a planta piloto para pesquisa do Parque Villa Lobos. Sergio Luiz, da COMGAS, sobre as possibilidades de novas imediatas fontes energias.

Finalizando, Paulo Ricardo Castro da Cunha, Secretário Adjunto de Energia, apresentou a proposta para o Programa Paulista de Eficiência e Racionalização do Uso de Energia, que deve ser instituído por decreto.

Para acessar cada um dos conteúdos, clique no nome do palestrante.

Em sua apresentação, o Secretário de Energia, Marco Antônio Mroz, ressaltou a importância do Estado apontar caminhos e ser o exemplo: “Mais do que elaborar e implantar o Programa Paulista de Eficiência Energética, São Paulo quer dar o exemplo nessa área”, disse.