02/12/2014

ANEEL promove 6º leilão de geração de energia A-5 neste ano

O certame ocorreu nesta sexta-feira (28) e encontravam-se habilitados 29.242 MW, abrangendo as fontes eólica, solar, hidrelétrica, biomassa, gás natural e carvão, distribuídos conforme a tabela abaixo.

Resumo dos empreendimentos habilitados

Localizados em São Paulo, participaram 5 projetos fotovoltaicos com oferta de  145 MW  e 8 térmicas a biomassa.

Resultado do Leilão:

Foram contratados 51 projetos totalizando 4.980 MW de potência e preço médio de R$196,11/MWh.

Resumo dos empreendimentos vendedores

Dentre todos os empreendimentos negociados, foram contratados 6 a bagaço de cana-de-açúcar dos quais três em São Paulo, com 58 MW, a um preço médio de R$200,70/MWh, por um período de 25 anos à partir de 2019, que devem produzir, no total, 4.777.339 MWh. Outros dois estão localizados em Goiás,  com 195 MW e um em Minas Gerais de 30 MW.

Embora tenha havido uma crescente valorização do preço da energia de projetos a biomassa do bagaço de cana, a viabilização de apenas 6 projetos totalizando 283 MW, ou seja, 5,6% da potência total comercializada no certame, não foi positiva, comentou o Secretário de Energia, Marco Antônio Mroz, “ Isso mostra que ainda existem obstáculos a serem superados afim de estimular o grande potencial que representa a cogeração com bagaço de cana, principalmente no Estado de São Paulo”, ressaltou Mroz.