28/04/2015

Secretário de Energia participa da abertura do VII ECO São Paulo

Nesta quinta-feira (23), o Secretário de Energia João Carlos Meirelles participou da abertura do VII ECO São Paulo, que ocorreu no auditório do Novotel Center Norte.

Organizada pelo SEESP-Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo e FNE-Federação Nacional dos Engenheiros, a iniciativa integra o seu projeto “Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento”, que propõe pensar crescimento econômico com preservação do meio ambiente e inclusão social.

O ECO São Paulo é um fórum voltado à discussão sobre desenvolvimento sustentável, apresentando boas práticas ambientais e desenvolvendo soluções para assegurar seu acesso à grande maioria da população. Nele a qualidade de vida é colocada como o grande desafio dos engenheiros.

Neste ano seu foco foi sensibilizar e mobilizar interessados em geral, entre os quais estudantes e profissionais, sobretudo da área da engenharia, para a importância de sua participação na construção de uma sociedade sustentável e justa. Pretende também atuar fortemente na busca de soluções para a preservação do meio ambiente e a superação das desigualdades sociais no País, influenciando as políticas públicas por meio de parcerias, compartilhamento de ideias e iniciativas com outras organizações.

As palestras técnicas abordaram os seguintes temas: “O meio ambiente e a engenharia de inovação”, “ Mottainai – Conceito de desperdício: Uma nova leitura de sustentabilidade na pratica”, “Alerta para Inundação em São Paulo – Prevenir e Minimizar”, “Crise hídrica no estado de São Paulo”, “O Sol: O motor da variabilidade climática”, “Plano Nacional de Resíduos Sólidos”, “Biogás – Oportunidades para a matriz energética no estado de São Paulo” e “Gestão inteligente dos resíduos da construção civil e demolição: Problema transformado em oportunidade”.

Em sua apresentação, o Secretário de Energia João Carlos Meirelles enfatizou a importância das energias de fontes renováveis:”É absolutamente necessário nós pensarmos em outras fontes renováveis, como à partir da cana-de-açúcar, nós somos capazes. São Paulo produz 75% da cana de açúcar do país, no entanto só aproveitamos 10% deste potencial para produzir energia elétrica”, disse Meirelles.