26/10/2015

ONS reduz previsão de vazões para todos os subsistemas

Para o subsistema Nordeste, a expectativa é que a vazão média fique em 29%, ante a estimativa de 33%; armazenamento ficará em 8,5% da capacidadeWagner FreireO Operador Nacional do Sistema Elétrico atualizou nesta sexta-feira, 23 de outubro, a previsão de vazões para o mês de outubro, que é o volume de chuva esperado para chegar nos reservatórios com potencial para gerar energia. Para o subsistema Nordeste, a expectativa é que a vazão média fique em 29% (995 MWmed), ante a estimativa de 33% (1.117 MWmed) apresentada na semana passada. Dessa forma, o armazenamento da região deve chegar no dia 31 de outubro com apenas 8,5% do volume operativo, um dos mais baixos da história.Para o subsistema Sudeste, principal centro de carga do país, também houve redução da expectativa de vazões para o mês, caindo de 93% (19.526 MWmed) para 89% (18.810 Mwmed). Dessa forma, a região deve chegar ao final de outubro com 27,1% de armazenamento. No subsistema Norte, a previsão de vazão reduziu de 71% (1.365 MWmed) para 60% (1.154MWmed), o que resultará em um nível operativo de 24,3% ao final do mês. A região Sul teve sua expectativa de vazão reduzida de 241% (31.968Mwmed) para 229% (30.286MWmed). O reservatório desse subsistema chegará ao fim do mês com 97,2% de capacidade.A partir do volume esperado de afluência para a próxima semana, chega-se ao Custo Marginal de Operação. A média mensal do CMO ficou em R$ 204,81/MWh no SE/CO, em R$ 132,81/MWh no Sul e em R$ 270,30/MWh no Nordeste e no Norte. A previsão de carga para outubro está estimada em 65.557 MW, o que representa uma queda de 2,4% na comparação com a carga de outubro de 2014.