13/11/2015

Geração eólica cresce 64% em setembro, aponta CCEE

Capacidade instalada das usinas alcançou a marca de 7.056 MW

Dados da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica apontam que, em setembro, a geração de energia pelas usinas eólicas do Sistema Interligado Nacional alcançou 3.065 MW médios, número 64% maior na comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram produzidos 1.870 MW médios.

A capacidade instalada da fonte também atingiu a expressiva marca de 7.055 MW. O montante é 60% superior ao registrado em setembro de 2014, quando a capacidade era de 4.415 MW. Segundo o boletim InfoMercado mensal, o número de usinas eólicas cadastradas na CCEE, em setembro, chegou a 276 plantas em funcionamento. O estado do Rio Grande do Norte permanece como o principal produtor de energia eólica no país. Em setembro, as usinas potiguares geraram 1.014 MW médios, índice 91% maior do que o registrado no ano passado.

Na sequência, aparece o estado do Ceará, com 802 MW médios, o que representa um crescimento de 29%, seguido pela Bahia, com 505 MW médios, e Rio Grande do Sul, com 422 MW médios. Completam o ranking, respectivamente, os estados do Piauí (167,83 MW med), Pernambuco (52,10 MW med), Santa Catarina (37,11 MW med), Paraíba (20,32 MW med), Rio de Janeiro (10,27 MW med) e Sergipe (8,22 MW med). Os números consolidados de capacidade instalada da fonte também mostram o Rio Grande do Norte como destaque com 2.212 MW. Ceará (1.484 MW), Rio Grande do Sul (1.406 MW), e Bahia (1.202 MW) também figuram entre os primeiros.