21/12/2015

Associação de comercializadoras apoia selo energia verde

Programa de Certificação criado pela UNICA e CCEE estende entrega do Selo Energia Verde para clientes das empresas associadas à Abraceel

A União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) e a Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel) celebraram, na manhã desta quinta-feira (17/12), a assinatura de um Acordo de Cooperação relativo ao Programa de Certificação da Bioeletricidade, iniciativa pioneira no Brasil com foco específico na bioeletricidade sucroenergética.

Na prática, este novo termo de adesão, firmado durante um evento aberto ao público na sede da UNICA, e que teve a presença do secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, amplia a concessão do Selo Energia Verde a consumidores que adquirirem, no Ambiente de Contratação Livre (ACL), energia elétrica de qualquer uma das mais de 60 empresas filiadas à Abraceel, que representam 98% da energia transacionada pelas comercializadoras no Brasil.

Segundo a presidente da UNICA, Elizabeth Farina, a expectativa é que a inserção do segmento das comercializadoras no Programa de Certificação possa elevar o número de participantes de consumidores livres na iniciativa. “Atualmente, já foram emitidos quase 50 Selos para produtoras de bioeletricidade a partir da biomassa da cana e cinco Selos para consumidores livres que compram energia dessas usinas”, informa a executiva.

Fazendo um balanço do Programa instituído em janeiro de 2015, a presidente da UNICA acrescenta que o total de energia que será fornecida em 2015 para o Sistema Interligado Nacional pelas quase 50 usinas detentoras do Selo Energia Verde é suficiente para abastecer 3,5 milhões de residências pelo ano inteiro, ou o mesmo que evitar a emissão de três milhões de toneladas de CO2 no mesmo período.

O presidente do Conselho de Administração da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), Rui Altieri, lembra que a instituição apoia iniciativas voltadas ao futuro do mercado de energia elétrica no Brasil. “O setor elétrico evolui de forma cada vez mais sustentável e o Selo incentiva os consumidores a valorizarem este aspecto”, comenta.

A entrega do Selo aos consumidores deverá observar diretrizes específicas. A unidade consumidora tem a obrigação de adquirir a energia de uma comercializadora associada à Abraceel, e esta tem que ter comprado energia diretamente de uma usina sucroenergética certificada pelo Programa, tudo firmado em contratos registrados na CCEE.

Sobre a CCEE
A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE (www.ccee.org.br) é responsável por viabilizar e gerenciar a comercialização de energia elétrica no país, garantindo a segurança e o equilíbrio financeiro deste mercado. A CCEE é uma associação civil sem fins lucrativos, mantida pelas empresas que compram e vendem energia no Brasil. O papel da CCEE é fortalecer o ambiente de comercialização de energia – no ambiente regulado, no ambiente livre e no mercado de curto prazo – por meio de regras e mecanismos que promovam relações comerciais sólidas e justas para todos os segmentos do setor (geração, distribuição, comercialização e consumo).