30/12/2015

CEEE-D reforça sistema para verão 2015/2016

A CEEE-D (RS) promove uma série de ações preparativas para o verão 2015/2016. Além da ampliação de subestações e linhas de transmissão, extensão e reforço de redes de energia e uma série de obras de manutenção, há ainda, durante os meses de dezembro, janeiro e fevereiro, um reforço no número de equipes e no horário de funcionamento dos locais de atendimento. Somente no Litoral Norte, mercado composto por 23 municípios, os investimentos já executados em 2015 totalizam aproximadamente R$ 17 milhões.

Em toda a área de concessão da empresa, investimentos também são executados ao longo do ano e ajudam no reforço do sistema nos meses de verão, quando há um acréscimo na demanda. Foram realizadas obras importantes de ampliação de potência de subestações nas regiões de Pelotas e Rio Grande, que aumentarão a capacidade e a confiabilidade do fornecimento de energia para a Costa Doce e Litoral Sul. No Litoral Norte, a CEEE concluiu neste mês os trabalhos de ampliação da capacidade da SE Torres, que teve a potência disponível triplicada a partir da instalação de um novo transformador de 25 MVA. O investimento foi de R$ 2 milhões e as melhorias beneficiam diretamente 10 mil clientes de Dom Pedro de Alcântara.

Em outra frente técnica, 43 chaves telecomandadas e religadores foram instalados em pontos estratégicos do sistema elétrico. Esses equipamentos garantem maior segurança e também maior agilidade ao trabalho dos operadores em caso de alguma eventual interrupção no fornecimento. Esses materiais permitem que o restabelecimento se dê a partir dos centros de operações e, em muitos casos, dispensando a ida da equipe a campo para fazer a ligação das chaves. No primeiro semestre de 2016, outras 23 chaves serão automatizadas e, até o final do ano, mais 53 equipamentos desse tipo serão colocados no sistema. De acordo com o presidente da empresa, Paulo de Tarso Machado, é preciso ampliar a oferta de energia e também fazer uma gestão mais eficiente de equipamentos e recursos existentes para mais eficácia na prestação dos serviços.

Até fevereiro, as equipes intensificam os trabalhos de lavagem de redes e equipamentos da orla marítima para retirar excesso de sal, que pode ocasionar defeitos e gerar interrupção no fornecimento de energia. Outra ação envolve a inspeção de 44 alimentadores de energia instalados mais próximo da orla. Esses equipamentos são monitorados com a ajuda de um termovisor, aparelho que detecta possíveis “pontos quentes” – passíveis de provocar o rompimento da rede. Ainda nas ações preventivas para o verão, no Litoral Norte são 113 obras estruturais que possibilitaram a ligação de grandes clientes e prédios de múltiplas unidades, interligação de alimentadores e adequação de níveis de tensão.

Entre as principais obras de reforços nas redes de Transmissão, estão as adequações e ampliações nas subestações São Vicente, Scharlau, São Borja 2 e Pelotas 3, que totalizam investimentos de R$ 56,2 milhões. As obras têm conclusão prevista para início de 2016 e beneficiam mais de 600 mil pessoas.