19/01/2016

Condesb discute abastecimento energético na Baixada Santista

Na primeira reunião do ano do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista (CONDESB), realizada nesta terça-feira, 19 de janeiro, em Santos, o secretário de Energia e Mineração de São Paulo, João Carlos Meirelles, apresentou a situação energética no estado e projetos que podem ser adotados na região.

“O Estado moderno é aquele em que o governo é o indutor e a iniciativa privada a executora. Temos que apresentar projetos voltados para a melhoria da qualidade de vida da população e ser parceiros das empresas que executarão essas ações. Só assim teremos um desenvolvimento mais acelerado”, disse Meirelles.

O presidente do Condesb, o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, destacou o modelo apresentado pelo secretário. “A visão moderna que o Meirelles apresenta serve de inspiração para todos nós”, disse.

O secretário apresentou a evolução da matriz energética com a participação do gás natural ganhando força. Citou as rotas existentes para escoamento do gás natural e a oportunidade de ampliação de seu uso com a construção da rota 4. Atualmente, trafegam pelo Estado de São Paulo de 55 milhões de m³/dia.

Meirelles também falou sobre o consumo de gasolina e etanol, que em 2015 ficou praticamente empatado no Brasil. Fez uma rápida explanação sobre o sistema hidráulico paulista de produção de energia, no trecho dos rios Tietê e Pinheiros. Atualizou informações sobre as usinas termelétricas na base do sistema em Pedreira e Cubatão, projetos da Emae com a iniciativa privada. E também sobre o potencial paulista em produção de energia solar e resíduos sólidos.

“Conseguimos recursos para a área de resíduos sólidos, por meio da câmara temática do Condesb”, citou a prefeita de Guarujá, Maria Antonieta de Brito.

Na área da mineração falou sobre a racionalização do uso de água e energia, redestinação das áreas utilizadas na Baixada Santista, logística e desassoreamento.

“A Secretaria está á disposição dos prefeitos da Baixada para analisar projetos e apoia-los no desenvolvimento deles. Seja na produção de energia, na questão dos resíduos sólidos ou os desafios da mineração da região”, destacou Meirelles.

Também participaram da reunião os prefeitos, de Bertioga José Mauro Dedemo Orlandini, de Itanhaém Marco Aurélio Gomes e de São Vicente Luiz Cláudio Bili, o Subsecretário de Assuntos Metropolitanos Edmur Mesquita, o diretor executivo da AGEM Hélio Amilton Vieira Junior, Luiz Carlos Rachid coordenador regional do CDHU, o subsecretário de Petróleo e Gás Natural, Ubirajara Campos, e o chefe de gabinete da Secretaria de Energia e Mineração, Marco Antonio Castello Branco.

Sobre o Conselho

O CONDESB é um conselho formado por representantes das prefeituras da Região Metropolitana da Baixada Santista e representantes do Governo do Estado, indicados dentre as secretarias que atuam na região.

Tem caráter normativo e deliberativo, tratando dos interesses comuns da RMBS. A participação de seus representantes é paritária entre o conjunto das prefeituras e os representantes do Estado.