08/01/2016

Setor elétrico registra 91 cortes de carga até novembro de 2015

Aumento de 16,7% é explicado pela inclusão de ocorrências nos sistemas de Roraima e Amapá

O sistema elétrico brasileiro registrou um aumento de 16,7% no número de interrupções de carga até novembro de 2015, passando de 78 ocorrências em 2014 para 91 no ano passado. Somadas, as ocorrências totalizaram uma interrupção de 28.338 MW de carga, contra 26.443 MW em 2014, segundo informações do Boletim Mensal de Monitoramento do Sistema Elétrico Brasileiro divulgado nesta semana.

De acordo com o Ministério de Minas e Energia, o aumento no número de ocorrências pode ser explicado pela contabilização das falhas ocorridas nos sistemas de Roraima e Amapá, que antes não eram registradas.

“Em 2015 foi aprimorado o processo de análise de ocorrências dos sistemas isolados pela Secretaria de Energia Elétrica, inclusive com maior disponibilidade de informações consolidadas das ocorrências. Assim, o montante de carga interrompida apresentado no Boletim Mensal de Monitoramento do Sistema Elétrico Brasileiro para o ano 2014 não incluía as ocorrências dos sistemas de Roraima e Amapá, que passaram a ser computadas em 2015”, escreveu o MME em nota à Agência CanalEnergia.

De fato, o relatório apresenta 15 ocorrências nos sistemas isolados em 2015, representando um corte de 2.048 MW. “Dessa forma, se descontarmos os dados de ocorrências nos sistemas isolados e recém conectados que foram incluídos neste ano, mencionadas acima, evidenciamos que na verdade o total de ocorrências registrados foi menor em 2015, mesmo com a expansão das redes. Ao se descontar as 2.048 ocorrências do total de 28.338 em todo o país, temos 26.290 ocorrências em 2015 até novembro, montante inferior aos 26.443 registrados no mesmo período em 2014”, concluiu o MME.

Ao longo do ano, houveram dois grandes cortes que afetaram o Sistema Interligado Nacional como um todo: um em janeiro, de 4.453 MW, e outro em maio, de 1.034 MW. O subsistema Norte registrou 30 interrupções no ano, com corte de 7.629 MW; o Sudeste registrou 23, com corte de 9,82 MW; seguido pelo Nordeste, com 12 (4.426 MW) interrupções e Sul, com 9 (1.916 MW) casos.

O Operador Nacional do Sistema registra apenas os cortes de cargas ocorridos na rede básica acima de 100 MW por tempo maior que 10 minutos. Dessa forma, o número de interrupções ao longo do ano pode ser ainda maior.