19/02/2016

Consumo de energia cai 1,9% em fevereiro, segundo CCEE

Geração também apresenta queda de 1,4% entre os dias 1º e 16 deste mês

O consumo de energia apresentou queda de 1,9% entre os dias 1º e 16 de fevereiro, segundo dados preliminares divulgados pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica. A geração também caiu 1,4% no período, quando comparada com os mesmos dias do ano anterior.

Até a terceira semana de fevereiro, a produção das usinas do Sistema Interligado Nacional alcançou 64.261 MW médios de energia. Desse montante, as usinas hidráulicas foram responsáveis por 50.689 MW médios, aumento de 6,9% em relação ao mesmo período do ano passado. A representatividade da fonte hidráulica, em relação a toda energia gerada no país, foi de 78,9%, índice 6,1 pontos percentuais superior ao registrado no ano passado. As eólicas voltaram a aumentar a produção, com 2.434 MW médios, crescimento de 21,1%.

No mercado cativo o consumo de energia somou 61.543 MW médios, o que representa uma redução de 0,5%. Já no mercado livre, a queda foi de 6,1%. Dentre os ramos de atividade industrial analisados pela CCEE, que considera dados dos autoprodutores, consumidores livres e especiais, houve alta no consumo do comércio (4,4%), além dos setores de alimentos (3,1%) e serviços (0,5%) devido a migração de clientes para o ambiente de contratação livre. Nos demais houve retração, com os segmentos de veículos (-20,9%), bebidas (-10,1%) e têxteis (-9%) apresentando as maiores baixas.

A Câmara informou ainda que a estimativa é de as usinas integrantes do Mecanismo de Realocação de Energia gerem, na terceira semana de fevereiro, o equivalente a 86,6% de suas garantias físicas, ou 49.021 MW médios. Para fins de repactuação do risco hidrológico, este percentual foi de 95,1%.