23/02/2016

Duke Energy inicia processo de venda de ativos no Brasil

Empresa planeja se desfazer de todos os ativos na América Latina para focar crescimento dentro dos EUA

A Duke Energy Corp anunciou na última quinta-feira, 18 de fevereiro, nos Estados Unidos, que os bancos J.P. Morgan e Credit Suisse foram escolhidos para serem seus consultores no processo de venda dos ativos da empresa no Brasil e na América Latina. Segundo a holding, a Duke Energy International (DEI), responsável por esses ativos, tem sido uma parte importante da empresa, proporcionando bons resultados e fluxos de caixa. No entanto, a companhia busca simplificar seu mix de negócios e focar no crescimento dentro dos Estados Unidos.

“Nossas usinas são competitivas em seus respectivos mercados e possuem uma equipe altamente qualificada de cerca de 1.500 funcionários”, disse Andrea Bertone, presidente da Duke Energy International. “Durante todo o processo de venda, vamos continuar focando na segurança e excelência operacional e totalmente comprometidos com as comunidades onde atuamos”, completou.

Segundo a empresa, o processo de venda está em fase inicial e deve levar alguns meses. “No momento, nenhuma oferta foi feita ou solicitada e não há qualquer cronograma específico para uma potencial transação”, disse a companhia. A DEI é uma empresa dedicada à geração e comercialização de energia elétrica em sete países na América do Sul e Central: Argentina, Brasil, Chile, Equador, El Salvador, Guatemala e Peru. A empresa opera cerca de 4.400 MW de capacidade instalada, sendo que dois terços da carteira são de hidrelétricas e metade dos ativos está localizado no Brasil.