24/02/2016

Horário de Verão: meta de economia não foi atingida

De acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), o país economizou R$ 162 milhões durante o Horário de Verão, que terminou no domingo (21). A expectativa era que a economia deste ano chegasse a R$ 240 milhões, mas foi de R$ 162.

O Horário de Verão durou 126 dias e levou a uma redução de 2.598 megawatts (MW) nos horários de pico de consumo, sendo 1.950 MW no subsistema Sudeste/Centro-Oeste, e 648 MW no subsistema Sul. De acordo com informações da Agência Brasil, esta redução representa o equivalente a 4,5% da demanda de ponta dos dois subsistemas.

Os reservatórios de hidrelétricas também foram beneficiados pelo Horário de Verão. A economia nas regiões Sudeste e Centro-Oeste foi de 0,4%, enquanto na região Sul foi de 1,2%.

Caso o horário diferenciado não fosse implementado, a ONS teria que investir 7,7 bilhões no sistema elétrico.

Vale lembrar que a iniciativa de adiantar o relógio em uma hora não é a única solução para economizar energia e água. É necessário que a população continue praticando ações sustentáveis, como usar lâmpadas fluorescentes, acumular roupas antes de ligar a máquina e tomar banhos rápidos.