03/02/2016

Produção de gás no Brasil tem recorde em dezembro

Petróleo teve aumento de 6,4% na produção com relação a novembro

A produção total de petróleo em dezembro de 2015 alcançou 2,532 milhões de barris por dia, um aumento de 6,4% na comparação com o mês anterior e de 1,4% em relação ao mesmo mês em 2014. Já produção de gás natural foi recorde, totalizando 100,4 milhões de metros cúbicos por dia, um aumento de 6,6% frente ao mês anterior e de 5,5% na comparação com o mesmo mês em 2014. O último recorde havia sido em agosto de 2015, com uma produção de 99,2 milhões de m³/d.

A produção total de petróleo e gás natural no Brasil no mês de dezembro totalizou 3,164 milhões de barris de óleo equivalente por dia. O aproveitamento de gás natural no mês foi de 96,6%. A queima de gás em dezembro foi de 3,4 milhões de metros cúbicos por dia, um aumento de 2,2%, se comparada ao mês anterior, e uma redução de 30,1% em relação ao mesmo mês em 2014.

A produção do pré-sal, oriunda de 52 poços, foi de 875 mil barris de petróleo por dia de petróleo e 34,3 milhões de metros cúbicos por dia de gás natural, totalizando 1,09 milhão de barris de óleo equivalente por dia, um aumento de 6,6% em relação ao mês anterior.  Os campos marítimos produziram 93,8% do petróleo e 76,6% do gás natural. A produção ocorreu em 8.892 poços, sendo 786 marítimos e 8.106 terrestres. Os campos operados pela Petrobras produziram 92,8% do petróleo e gás natural.

O campo de Lula, na Bacia de Santos, foi o maior produtor de petróleo e gás natural, produzindo, em média, 442,3 mil bbl/d de petróleo e 20,6 milhões de m³/d de gás natural. Canto do Amaro, na Bacia Potiguar, teve o maior número de poços produtores: 1.044. Marlim, na Bacia de Campos, foi o campo marítimo com maior número de poços produtores: 61.  A plataforma FPSO Cidade de Mangaratiba, localizada no campo de Lula, produziu, por meio de cinco poços a ela interligados, 195 mil boe/d e foi a plataforma com maior produção.

As bacias maduras terrestres (campos/testes de longa duração das bacias do Espírito Santo, Potiguar, Recôncavo, Sergipe e Alagoas) produziram 162,5 mil boe/d, sendo 132,9 mil bbl/d de petróleo e 4,7 milhões de m³/d de gás natural. Desse total, 158,5 mil barris de óleo equivalente por dia foram produzidos pela Petrobras e 4,0 mil boe/d por concessões não operadas pela Petrobras, sendo 408 boe/d em Alagoas, 1.543 boe/d na Bahia, 34 boe/d no Espírito Santo, 1.836 boe/d no Rio Grande do Norte e 176 boe/d em Sergipe.