01/03/2016

WWF-Brasil anuncia Hora do Planeta 2016

Ação global já envolveu um bilhão de pessoas em mais de 7 mil cidades de 162 países e territórios

A oitava edição da Hora do Planeta, promovida pela organização ambientalista WWF-Brasil, será realizada no dia 19 de março, um sábado, quando milhares de pessoas, cidades e empresas apagarão as suas luzes por sessenta minutos, entre 20h30 e 21h30. Iniciativa mundial da Rede WWF, a Hora do Planeta é um grande ato simbólico que serve de alerta às ameaças do aquecimento global.

Este ano, já estão confirmadas 25 cidades brasileiras, incluindo as capitais Boa Vista (RR), Porto Alegre (RS) e Rio Branco (AC), as primeiras a aderir. As duas primeiras capitais inscreveram três locais de destaque que ficarão no escuro durante uma hora para participar do movimento. A capital de Roraima irá apagar a praça do Triângulo e os monumentos ao Garimpeiro e aos Pioneiros. Na capital gaúcha, a fonte luminosa do Parque da Farroupilha e os monumentos ao Laçador e ao Expedicionário terão as luzes apagadas durante a celebração.

Além destas, Uberlândia (MG) e Presidente Prudente (SP) são outras algumas das outras cidades que também aderiram. Osasco e Barueri, na região oeste da Grande São Paulo, assinaram o Termo de Adesão e informaram ao WWF-Brasil que irão realizar passeios ciclísticos no dia 19 de março para envolver a população na campanha.

Em 2015, a Hora do Planeta contabilizou 185 cidades no Brasil, incluindo todas as capitais e o Distrito Federal
“Para o WWF-Brasil, a Hora do Planeta é um momento único de mobilização. A cada ano, envolvemos um número maior de representantes de diversos segmentos da sociedade em uma grande reflexão, não só sobre o aquecimento global, mas também sobre a adoção de novos hábitos e maneiras de se relacionar com o meio ambiente”, afirma o secretário-geral do WWF-Brasil, Carlos Nomoto. Ele lembra que, em 2015, a campanha reuniu cidades em 170 países, apagando ícones como a Torre Eiffel (Paris), o Big Ben (Londres) e as Pirâmides de Gizé (Egito).

Como aderir?
Para aderir ao movimento, as cidades interessadas devem entrar em contato com o WWF-Brasil pelo e-mail cidades@wwf.org.br. As cidades recebem um Termo de Adesão, que deve ser assinado por alguma autoridade local indicando quais monumentos e prédios públicos ficarão apagados durante a Hora do Planeta.

Em 2015, a Hora do Planeta contabilizou 185 cidades no Brasil, incluindo todas as capitais e o Distrito Federal. O número representa 41 cidades a mais do que no ano anterior, que detinha o maior envolvimento nacional desde a primeira edição da campanha no país, em 2009. Juntos, os municípios brasileiros apagaram mais de 627 ícones (entre monumentos, espaços públicos e prédios históricos) em 2015.
Sobre a Hora do Planeta

A Hora do Planeta, conhecida globalmente como Earth Hour, é uma iniciativa global da Rede WWF para enfrentar as mudanças climáticas. Desde sua primeira edição, em março de 2007, a Hora do Planeta não para de crescer. O que começou como evento isolado, em uma única cidade, Sidney, na Austrália, tornou-se uma ação global, envolvendo um bilhão de pessoas em mais de 7 mil cidades de 162 países e territórios.

Alguns dos mais conhecidos monumentos mundiais, entre elas, as pirâmides do Egito; a Torre Eiffel, em Paris; a Acrópole de Atenas e – até mesmo – a cidade de Las Vegas já ficaram no escuro durante sessenta minutos. No Brasil, a Hora do Planeta acontece oficialmente desde 2009. Promovido pelo WWF-Brasil, o movimento reúne cidades, empresas e pessoas em todas as regiões do país.