04/04/2016

Biomassa cria impacto positivo dentro de cadeias agroindustriais

Para contribuir ainda mais com o setor sustentável do mundo, a produção de biomassa para fins energéticos está ganhando bastante relevância como uma fonte alternativa com grande potencial do crescimento.

As vantagens da biomassa é que ela se trata de um produto orgânico capaz de ser transformado em energia mecânica, térmica ou elétrica. De acordo com o presidente da Associação Brasileira de Agronegócio, Luiz Carlos Corrêa Carvalho, a geração de biomassa agrícola já é bastante competitiva em vários países por ter capacidade de energia elétrica e biocombustível.

Segundo Carvalho existe um grande impacto positivo dentro das cadeias agroindustriais relacionado à produção de energia. O agronegócio voltado para a cana de açúcar é bastante relevante para a matriz energética brasileira, onde a geração de energia a partir de biomassa é caracterizada como a segunda fonte mais importante após o petróleo e seus derivados.

A produção de energia limpa a partir de biomassa, mesmo com todos os benefícios e alto crescimento, ainda precisa de políticas publicas que incentivem a sua expansão e futuramente a substituição dos combustíveis fósseis como a gasolina pelos renováveis. A intenção seria diminuir a redução da dependência dos derivados do petróleo.

Ao longo dos anos a produção de etanol e as atividades do setor Sucroenergético do país estiveram estagnadas devido aos incentivos do governo para os produtos fósseis, mas com as mudanças climáticas e agora com as metas estabelecidas em prol do meio ambiente para reduzir a emissão de gases poluentes na atmosfera, a situação parece mudar.

A produção de produtos renováveis e a favor do meio ambiente estão sendo vistos como grandes oportunidades, o que pode contribuir com o agronegócio da cana de açúcar e a produção de energias limpas.