14/04/2016

Leilão garante R$ 6,9 bilhões em investimentos em transmissão no país

Certame contratou 61% do valor total previsto

O Leilão de Transmissão Nº 13/2015, realizado nesta quarta-feira (13/04) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) contratou investimentos de R$ 6,9 bilhões, 61% do total de R$ 11,3 bilhões licitados. Dos 24 lotes ofertados, 14 receberam propostas, e o deságio médio foi de 3%.

“Foi um bom resultado, que demostra que o interesse dos investidores no setor elétrico também é verificado no segmento de linhas de transmissão”, avaliou o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, sobre a disputa.

De acordo com dados da Aneel, a construção dessas linhas vai gerar quase 17 mil empregos diretos.

Lotes e vencedores

Foram arrematados 3402 km de linhas de transmissão e subestações que acrescentam 7265 mega-volt-amperes (MVA) em capacidade de subestações ao sistema. O maior deságio, de 15,07%, foi verificado no Lote M, arrematado pela WPR Participações Ltda. O valor ofertado pela empresa, de R$ 59,5 milhões, foi menor que o teto da Receita Anual Permitida (RAP)  estabelecido pela Agência para o lote, de R$ 70,1 milhões. O lote está localizado na Bahia e servirá para expandir o sistema de transmissão da região sul baiana para adequado atendimento aos consumidores dessa localidade. A WPR também arrematou outro lote de empreendimentos na Bahia com deságio de 14,05%. O lote E aumentará a capacidade de transmissão da interligação Nordeste-Sudeste.

O Lote A com a maior RAP do leilão, no valor de R$ 404,9 milhões, ficou com o Consórcio Transmissão do Brasil formado pelas empresas FIP P2 Brasil Infraestrutura (99%) e FTRSPE 3 Empreendimentos e Participações S/A. Os empreendimentos ampliarão a Rede Básica dos Estados do Maranhão, Piauí e Ceará.  O lote C também com valor de investimento relevante foi arrematado pela State Grid Brazil Holding com Receita Anual Permitida no valor de R$ 334,5 milhões. A empresa chinesa também arrematou o Lote O com deságio de 5,29% em relação ao preço inicial.

A Alupar investimentos arrematou os lotes I e T. O lote I teve deságio de 11,01% e também a maior disputa do certame. Foram dois lances de envelopes e 237 lances viva-voz.

Além do Transmissão do Brasil, o leilão teve outros consórcios vencedores. São eles: Consórcio KV-LT composto pela MPE Engenharia e Serviços (90%) e Kavom Energia Ltda. (10%) que levou o lote F; Consórcio Braferpower que levou o lote Q; Consórcio MPE-KV que arrematou o lote W e Consórcio Geogroup que venceu o lote X. Por fim, também foram arrematados os lotes L, P e S pelas empresas F3C Empreendimentos e Participações S/A, Transmissora Aliança de Energia Elétrica S/A (Taesa) e Zopone Engenharia e Comércio Ltda.

As empresas vencedoras terão direito ao recebimento da Receita Anual Permitida para a prestação do serviço a partir da operação comercial dos empreendimentos. O prazo das obras varia de 36 a 60 meses e as concessões de 30 anos valem a partir da assinatura dos contratos.