18/04/2016

Leilões terão licitação conjunta de eólicas e instalações de transmissão, diz MME

Medida deve eliminar descasamento entre obras de geração e de transmissão

Os próximos leilões de energia de empreendimentos renováveis devem reverter a lógica dos certames atuais, em que geradores fecham contratos de comercialização, mas dependem do empreendedor que vai garantir a conexão à Rede Basica. A ideia é que nesses certames os investidores se reúnam para ofertar projetos de instalações de transmissão que eles pretendam construir na primeira etapa e, na etapa seguinte, apresentem projetos de instalação de parques eólicos.

Dessa forma, a energia estará garantida no ponto de entrega. “Não teremos mais descasamento entre geração e transmissão, como no passado”, afirmou o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga.  Ele anunciou ainda que todas as instalações de conexão de uso compartilhado, construídas para garantir a entrega da energia de usinas eólicas no Nordeste, estarão entregues até 30 de julho deste ano.