19/04/2016

Toledo visita usina de tratamento de resíduos sólidos em Piracicaba

A empresa Ecoparque de Piracicaba, primeira PPP do Brasil voltada para a destinação e tratamento de resíduos orgânicos e inorgânicos recebeu na última sexta-feira, 15 de abril, a visita de uma delegação da Secretaria de Energia e Mineração, liderada pelo secretário-adjunto, Ricardo Toledo, e composta pelo subsecretário de Energias Renováveis, Antonio Celso de Abreu Jr e a técnica, Marília Fanucchi. A equipe conheceu no Ecoparque, o trabalho de coleta, tratamento e geração de energia.

“Piracicaba é exemplo a ser seguido na transformação do biogás em energia elétrica. É solução para a destinação do lixo e a questão dos aterros sanitários”, afirmou Toledo.

Em operação desde 2015, a empresa é formada pelo consórcio Enob – Engenharia Ambiental Ltda. e Kuttner GMBH & CO.KG, e contou com investimento de R$ 250 milhões, cuja central tem capacidade de tratar e transformar em biogás e CDR (Combustível Derivado de Resíduo), até 2.000 toneladas de lixo/dia (Piracicaba produz 400 toneladas de lixo por dia).

Além da coleta de resíduos domésticos, a empresa promove o recolhimento da coleta seletiva (expandida para 100 % da área urbana e planos para a área rural), além do serviço de recolhimento de inservíveis Cata Cacareco e varrição de vias públicas, sacolões, praças e jardins. 

Com o funcionamento da usina, a prefeitura deixou de gastar algo próximo de R$ 1,2 milhão mensais para enviar o lixo de Piracicaba a Paulínia e, com isso, as atividades do antigo Aterro do Pau Queimado foram encerradas.