23/05/2016

Consulado dos Emirados Árabes Unidos apresenta prêmio Zayed de Energia do Futuro em São Paulo

O secretário de Energia e Mineração do Estado de São Paulo, João Carlos Meirelles, representantes de associações, diretores de universidades e empresas do setor energético participaram nesta segunda-feira, 23 de maio, de um evento de apresentação do prêmio Zayed de Energia do Futuro. “É incrível que a região precursora da exploração do petróleo no mundo traz esse olhar absolutamente moderno, de futuro e liderado pelos Emirados Árabes Unidos promove essa importante discussão. No Estado de São Paulo existem projetos em operação que podem participar desse concurso”, disse Meirelles.

Para o cônsul geral dos Emirados Árabes Unidos em São Paulo, Ahmed Al Suwaidi, é preciso reagir diante das mudanças climáticas do planeta. “A situação é muito séria, devemos trabalhar para mitigar os efeitos dos gases que causam o efeito estufa. Nós esperamos receber muitas inscrições de empresas, escolas e instituições do estado de São Paulo até o dia 27 de junho”.

A representante do prêmio mundial Zayed Future Energy, Yanire Braña, apresentou as categorias existentes para inscrição e critérios de seleção dos projetos. “O objetivo da premiação é reconhecer trabalhos de empresas, associações, escolas e universidades no âmbito das energias renováveis de impacto no futuro”, disse. Yanire detalhou ainda os quatro critérios para seleção dos projetos: impacto, inovação, liderança e visão de longo prazo. A apresentação completa da representante pode ser acessada aqui.

Idealizado pelo governo dos Emirados Árabes Unidos o concurso reconhece e premia a excelência em energia renovável e sustentabilidade. Divido em cinco categorias.

1 – Grandes Corporações: Prêmio de reconhecimento
2 – Pequenas e Médias Empresas (PME): 1,5 milhões de dólares
3- Organizações sem fins lucrativos (OSFL/ONG): 1,5 milhões de dólares
4- Prêmio de Carreira: 500 mil dólares
5- Escolas Secundárias Globais: 500 mil dólares divididos em até 100 mil dólares por cinco regiões (Américas, Europa, África, Ásia e Oceania).

Alunos e professores da rede estadual paulista contam com o apoio da Secretaria de Educação de São Paulo, para participar na categoria “escolas secundárias globais”, os candidatos devem enviar ao júri ações inéditas de energias limpas pensadas exclusivamente ao ambiente educacional. As opções incluem estratégias para redução de resíduos e até iniciativas para eficiência energética em prédios escolares. Caberá ao Prêmio financiar a conclusão do projeto vencedor.
Em 2013 o atual presidente da Fapesp, o físico José Goldemberg, foi o vencedor do Prêmio Zayed de Energia do Futuro na categoria Life Achievement, concedido a profissionais de destaque na área de energia renovável.

Lançado em 2008 e gerido por Masdar, o Prêmio representa a visão do falecido fundador e presidente dos Emirados Árabes Unidos, Sheik Zayed bin Sultan al Nahyan, que defendeu a sustentabilidade social, econômica e ambiental como parte integrante da história e herança dos EAU.

A premiação será entregue em janeiro de 2017 e a inscrição para o Prêmio pode ser feita neste link: http://www.zayedfutureenergyprize.com/en/

 

Sobre o Prêmio Zayed de Energia do Futuro

O Prêmio Zayed de Energia do Futuro foi criado em homenagem ao legado do fundador e presidente dos Emirados Árabes Unidos, Xeique Zayed bin Sultan Al Nahyan. O prêmio tem o objetivo de inspirar a próxima geração de inovadores de energia global a criar soluções para o futuro. O prêmio é concedido anualmente para indivíduos, empresas ou organizações que fizeram contribuições significativas como resposta global para o futuro da energia, mudança climática e recursos energéticos globais sustentáveis.

Os vencedores do prêmio são escolhidos de acordo com um processo de seleção rigoroso de quatro estágios, incluindo uma pré-seleção por uma empresa independente de pesquisa e análise e avaliação por parte do comitê de revisão e comitês de seleção respectivamente. Na quarta e última etapa, o júri composto por chefes de estado, líderes acadêmicos, especialistas em energia e personalidades renomadas do mundo com interesse em sustentabilidade, discutem e selecionam os vencedores e finalistas em cada categoria do prêmio. Avaliações e eliminações são feitas usando uma matriz de classificação baseada em quatro critérios principais de premiação: impacto, visão a longo prazo, liderança e inovação.