02/06/2016

Japoneses transformam água do mar em combustível com ajuda da luz solar

Não é de hoje que pesquisadores do mundo todo têm direcionado seus estudos para descoberta de novas alternativas sustentáveis a partir da água do mar – responsável pela ocupação de cerca de 71% da superfície da terra. Em recente pesquisa feita por um grupo de cientistas japoneses da Universidade de Osaka, uma nova solução foi desenvolvida com base no uso do potencial solar para transformação da água salgada em energia.

De acordo com os pesquisadores, o processo consiste na produção de peróxido de hidrogênio (H2O2) obtido na água salgada, que, em seguida, resultará em um material que pode ser usado como célula de combustível. Basicamente, a experiência acontece quando a luz solar ilumina o fotocatalisador e ele absorve os fótons, usando essa energia gerada para iniciar as reações químicas de oxidação, resultando na transformação da água em H2O2.

A nova fórmula descoberta é considerada uma grande “evolução” para os parâmetros atuais, uma vez que o hidrogênio já é utilizado como combustível, mas conta com um método de produção complexo. Com o H2O2, é possível obter a célula de combustível de maneira muito mais simples e segura.

Com o objetivo de explorar novas alternativas mais eficientes e “purificar” a produção de energia, o grupo, liderado por Shunichi Fukuzumi, divulgou os primeiros resultados dos testes realizados e viu a pesquisa virar um artigo científico publicado na revista Nature Comunications.

Os cientistas afirmam ainda que o processo pode também ser realizado com água doce. Entretanto, a escolha pela água do mar deve ser preferida por conta de seu grau de eficiência (48mm contra 2mm da água doce para cada 24 horas de exposição). Além disso, vale ressaltar os problemas de escassez de água potável que atinge diversas áreas de todo o planeta.

Importante destacar que esta não é a primeira vez que os japoneses realizam experiências com a água do mar e obtém sucesso. O país é tido como uma das grandes referências mundiais no que diz respeito ao seu excelente sistema de dessalinização da água, implantado já há alguns anos e que atende às necessidades comuns de sua população.