27/06/2016

Subsecretários fazem visita técnica à Companhia Brasileira de Alumínio

Na sexta-feira, dia 25 de junho, uma equipe técnica da Secretaria de Energia e Mineração de São Paulo visitaram a unidade industrial da CBA – Companhia Brasileira de Alumínio, na cidade de Alumínio.

As instalações industriais da CBA destinam-se a produzir alumínio a partir de bauxita proveniente de Miraí, Poços de Caldas e Araxá, localizados no estado de Minas Gerais. E lá está a mais importante barragem de rejeitos da indústria de transformação mineral, que armazena lama vermelha. Sua composição é soda caustica, e argilas eliminadas no processo de industrialização da bauxita e alumina.

A solução tecnológica desenvolvida pela CBA é a tecnologia de  filtro prensa, destinado a diminuir a quantidade de água no resíduo. Através desse sistema, a soda é recuperada e reutilizada no processo industrial e o resíduo sólido, com baixo teor de água, é acumulado na área da barragem hoje existente. Já está em andamento estudos para a possibilidade de utilizar este material, na fábrica de cimentos da Votorantim Cimentos, uma vez que este material possui características pozolânicas.

Com o filtro prensa que está funcionando, ainda em fase de ajustes em um projeto piloto ou pré industrial, a empresa pretende fazer investimentos para substituir totalmente a barragem em alguns anos.

Esta tecnologia é preconizada como uma das soluções nos trabalhos sobre Segurança de Barragens feito em conjunto por Secretarias do Governo do Estado de São Paulo, cujo relatório foi entregue e divulgado em fevereiro de 2016. A solução já está sendo aplicada em pelo menos mais três operações de menor porte em São Paulo, adequada as características de cada.

A Secretaria de Energia e Mineração preconiza e incentiva a aplicação de tecnologias e a fabricação dos equipamentos no Estado, tendo como objetivo a redução do valor dos  investimentos e geração de emprego e renda.

O Subsecretário de Energias Renováveis, Antonio Celso de Abreu Junior, também participou da visita e aproveitou para discutir o desenvolvimento da utilização da energia fotovoltaica a partir de instalações flutuantes nas barragens de água da empresa.

Na questão logística, a pauta foi o transporte do minério que vem via ferroviária  de Miraí, atravessa a cidade de São Paulo durante a madrugada, utilizando a mesma infraestrutura utilizada pelos trens urbanos. Por isso a importância da conclusão das obras do  ferro-anel para a logística de cargas no Estado de São Paulo.