15/06/2016

USP vai levantar potencial de uso de gás em residências de SP

Pesquisa vai demandar dois anos de trabalho e resultará num mapa geral da capital com indicações de consumo.

Levando em conta que o consumo doméstico da eletricidade para geração de calor é considerado um uso ineficiente da fonte, especialistas do Centro de Pesquisa para Inovação em Gás Natural, ligado ao Departamento de Geografia da USP, vão iniciar uma levantamento junto à população da cidade de São Paulo para saber qual é o potencial de substituição de energia elétrica por gás natural.

Coordenado pelo geógrafo Luís Antônio Bittar Venturi, a iniciativa parte do pressuposto de que ao menos 50% do consumo doméstico de energia poderiam ser substituídos para gás natural, especialmente se for considerado que a cidade tem uma boa infraestrutura de distribuição de gás. O uso de chuveiro elétrico, de acordo com o pesquisador, é um exemplo de destinação, a rigor, não recomendada, já que se trata de uma fonte nobre e cara usada para um trabalho simples. As conclusões do estudo, cujos primeiros resultados estarão prontos em dois anos, vão integrar dados censitários do IBGE.

Numa segunda fase, a equipe da USP irá se concentrar em áreas teste mais específicas como  industrial, hospitalar etc. Ao final, haverá exemplos de áreas com diferentes usos e quanto mais representativas do todo elas forem, mais facilmente será possível  extrapolar os resultados para toda a cidade.

O produto final resultará num mapa síntese da cidade, com legendas que vão apontar tanto a gradação do potencial de expansão do uso do gás quanto o comportamento das áreas em cada uma das variáveis analíticas.