15/07/2016

Energia distribuída pela EDP apresenta queda de 3,2% no segundo trimestre

Volume de energia vendida do grupo subiu 16,3% no período

O total da energia distribuída pela EDP apresentou queda de 3,2% no segundo trimestre do ano, atingindo 6.173.982 MWh. No acumulado do primeiro semestre, a queda alcançou 5,4%, quando comparado com o mesmo período do ano passado, alcançando 12.429.263 MWh. No mercado cativo, a energia vendida a clientes finais manteve-se estável, influenciada pelos fatores climáticos, com exceção da classe industrial que apresentou elevada redução de consumo. No acumulado do ano, a energia vendida a clientes finais teve queda de 2,5%.

O consumo por cliente residencial apresentou aumento de 1,4% e 3,1% na EDP Bandeirante e na EDP Escelsa, respectivamente, refletindo o aumento das temperaturas. No acumulado do ano, o consumo da classe residencial reduziu 2% e 0,2% na EDP Bandeirante e na EDP Escelsa, respectivamente, resultante da desaceleração da economia e os aumentos tarifários ocorridos ao longo de 2015.

Segundo a EDP, a energia destinada ao atendimento do consumo dos clientes livres recuou 8,3% em função da paralisação da produção de uma grande cliente da área de concessão da EDP Escelsa. Já o volume de energia vendida do grupo alcançou 3.124 GWh, aumento de 16,3%, decorrente da contabilização do volume da UTE Pecém I a partir do dia 15 de maio de 2015, data que ocorreu o closing da aquisição dos 50% remanescentes pertencentes a Eneva. No acumulado do ano, o volume alcançou 6.398 GWh, 28,2% acima dos 4.990 GWh do primeiro semestre de 2015.

O volume de energia comercializada totalizou 3.095 GWh, 14,9% acima dos 2.695 GWh comercializados no período comparado, decorrente da volatilidade do PLD ao longo do trimestre propiciando maior liquidez no mercado. No acumulado do ano, o total de energia comercializada foi de 5.651 GWh, 8,5% superior ao primeiro semestre do ano passado.