12/08/2016

Secretário de Energia e Mineração participa do ll Fórum de Energia no WTC

Setor público e privado apresentaram desafios para o presente e futuro do mercado de energia no Brasil

home

Com o tema “Qual o futuro do mercado de energia no Brasil?”, o World Trade Center Business Club realizou nesta sexta-feira, 12 de agosto, o ll Fórum de Energia. Participaram do evento agentes do setor público e privado que puderam apresentar opiniões e desafios para o setor elétrico nacional.

“Precisamos nos antecipar aos problemas. Nós queremos uma agência que funcione em parceria, na prevenção, para orientar e não somente punir”, disse o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica – Aneel, Romeu Rufino.

Para o secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Paulo Pedrosa, os ministros do Governo Federal e representantes do mercado vivem um momento de sintonia, convergência de visões e projetos, o que tem facilitado avanços para o setor. “Temos muita confiança que vamos vencer a agenda de curto prazo, avançar com as correções estruturais e estabelecer as bases para uma agenda de médio e longo prazo”, disse Pedrosa.

Segundo o secretário de Energia e Mineração do Estado de São Paulo, João Carlos Meirelles, o país precisa se preparar para atender uma demanda futura de energia quando o Brasil voltar a crescer. “Enquanto não tivermos como reservar energia renovável de forma competitiva, nós precisamos de uma energia de transição e essa energia é o gás natural. É imprescindível aumentarmos a segurança energética nos grandes centros consumidores com termelétricas a gás”, destacou Meirelles.

Representando as empresas do setor de capital privado participaram os presidentes da Tradener, Walfrido Victorino Avila, Nelson Oliveira, presidente da Ecogen, que defenderam menos regulamentação e mais abertura para o desenvolvimento do mercado elétrico no Brasil e Julian Nebreda, presidente da AES Brasil. O debate e apresentação foi conduzido pelo presidente da CSC, Omar Rodrigues.