06/09/2016

Interiorização de gás a passos largos

Fonte: Diário de Pernambuco

Gasoduto Caruaru-Belo Jardim começou a operar, com um investimento de R$ 60 milhões, sendo R$ 50 milhões desembolsados pela Copergás

Com o início da operação do gasoduto Caruaru-Belo Jardim, avança a interiorização da distribuição de gás natural em Pernambuco. O investimento no total de R$ 60 milhões foi bancado com recursos próprios de R$ 50 milhões da Companhia Pernambucana de Gás (Copergás) e a participação financeira de R$ 10 milhões da Baterias Moura. O gasoduto tem a extensão de 53,3 quilômetros e a capacidade de distribuição de 500 mil metros cúbicos de gás natural/dia, suficientes para atender o consumo de outras indústrias da Região. A operação do novo gasoduto coloca a Copergás na quarta posição com a malha de 692 quilômetros de rede no Nordeste.

Além da Baterias Moura, a Copergás negocia com outras empresas o fornecimento de gás natural (GNC). São elas: Frango Natto, Palmeiron, Cerâmica Marilouças e Posto Amizade, entre outros. Os postos de combustíveis poderão se transformar em potenciais clientes de gás natural veicular (GNV). De acordo com o presidente da Copergás, Décio Padilha, a empresa estuda a viabilidade de construção de um novo gasoduto de 74 quilômetros até Garanhuns. Existem também projetos de ampliação da malha de distribuição de gás para Santa Cruz do Capibaribe, Totitama, Araripina e Petrolina. O plano de expansão da empresa é de R$ 300 milhões, sendo R$ 250 milhões com recursos próprios e o restante de captação do mercado.

O gás natural transportado pelo gasoduto Caruaru-Belo Jardim corta os municípios de Caruaru, São Caetano, Tacaimbó e Belo Jardim. O combustível será distribuído através de uma estação distrital, a partir da qual se derivam os ramais de distribuição do GNC, sendo 1,6 quilômetro com quatro polegadas, 2,3 quilômetros com quatro polegadas, e 1,3 quilômetro com três polegadas. A primeira etapa iniciou em 2009, com o gasoduto Recife-Caruaru. O investimento foi de R$ 115 milhões. Com o gasoduto Caruaru-Belo Jardim, a Copergás leva o GNL às portas do Sertão.

O projeto de interiorização do gás natural canalizado foi desenvolvido pela Copergás em parceria com o Centro de Tecnologia do Gás. Segundo Padilha, a estatal cumpriu o prazo de 540 dias para a entrega. Segundo ele, a obra foi criteriosamente planejada e teve a sua realização dentro do orçamento de R$ 60 milhões. “A obra funcionou em três turnos e empregou 400 pessoas, gerando a arrecadação de R$ 1,4 milhão de impostos para a Região.” Ainda destacou aspectos importantes da obra, como vetor de desenvolvimento de energia limpa, além de aumentar a produtividade das empresas.