07/10/2016

Alckmin autoriza duto de gás natural até Catanduva

Fonte: Secretaria de Energia e Mineração

Gasoduto passará por quatro municípios da região e terá investimento de R$ 60 milhões

gasoduto

O governador Geraldo Alckmin autorizou a construção do gasoduto que ligará Itápolis a Catanduva. A publicação do Decreto de Utilidade Pública – DUP está no Diário Oficial desta sexta-feira, 7 de outubro. De acordo com o decreto, a GasBrasiliano, concessionária de gás natural da região, terá áreas de 10 metros de largura para instituição de faixas de passagem de dutos de gás natural nos municípios de Itápolis, Santa Adélia, Pindorama e Catanduva.

“Com a chegada do gás natural a Catanduva, o energético ficará mais próximo do município de São José do Rio Preto, um dos maiores do noroeste paulista, contribuindo para a viabilização econômica de nova expansão da rede de gás natural”, destaca o secretário de Energia e Mineração do Estado de São Paulo, João Carlos Meirelles.

Além de sua localização estratégica, Catanduva se destaca também por seu potencial industrial e econômico. A cidade possui quatro distritos industriais onde funcionam mais de 340 indústrias de diferentes ramos como metalúrgico, construção, mecânica, tipográfico, calçadista, moveleiro, usinagem e outros.

Próximo ao traçado do projeto situa-se o município de Pindorama, onde também foi prospectada uma importante demanda de gás natural para aplicação em indústrias metalomecânica. O projeto da GasBrasiliano contempla ainda uma extensão para atender o município de Pindorama.

“O projeto da GasBrasiliano, será executado em três etapas e prevê a implantação de aproximadamente 82 Km de rede, com investimento de R$ 60 milhões”, explica o presidente da GasBrasiliano Walter Fernando Piazza Júnior.

A primeira etapa, será a construção de mais de 10 quilômetros de rede para atendimento ao município de Catanduva, por meio de GNC (Gás Natural Comprimido) ou GNL (Gás Natural Liquefeito), que será injetado na rede local para distribuição aos consumidores via gasoduto. Já há contratos de fornecimento de gás natural com clientes industriais do segmento de alimentos e bebidas, que já contarão com o gás natural no início do segundo semestres de 2017. Está prevista também a ligação de um posto de combustível para fornecimento de Gás Natural Veicular (GNV).

A segunda etapa contempla a extensão de 56 quilômetros de rede de distribuição partindo de Itápolis até Catanduva, que será integrada à rede construída na primeira etapa. Com isso, Catanduva contará com a chegada do gás natural canalizado. As obras desta etapa deverão iniciar em 2017, com previsão de conclusão no segundo semestre de 2018.

Já a terceira etapa contempla a expansão da rede dentro do município. Desta forma, Catanduva poderá contar com os benefícios da distribuição do gás natural canalizado em todos os distritos industriais.

O estudo de mercado realizado pela GasBrasiliano em Catanduva identificou 25 indústrias com potencial de consumo de gás natural, as quais representam um potencial de consumo de 220 mil metros cúbicos por dia.

Além do segmento industrial, diversos setores serão beneficiados com o gás natural em toda região, dentre eles o comercial, o automotivo (gás natural veicular – GNV) e, futuramente, o residencial.

O Gás natural
Entre as inúmeras vantagens do gás natural, esse energético proporciona melhoria na mobilidade urbana com a distribuição por meio de tubulações em forma de rede de distribuição, elimina caminhões de combustível de rodovias, ruas e avenidas, além de eliminar espaços de armazenagem, reduzindo riscos. O gás natural é uma fonte limpa e segura de energia, com abastecimento contínuo, mantendo suas características físico-químicas sempre constantes, garantindo maior produtividade.

Já o GNV, comparado aos combustíveis tradicionais, tem rendimento superior e garante mais economia. Em média, os motoristas reduzem seus custos em aproximadamente 50%. Além das vantagens econômicas, o GNV é um combustível amigo do meio ambiente. Sua queima é mais limpa de poluentes e não contamina o óleo lubrificante, o que aumenta a vida útil do veículo. Outra vantagem é que, durante a queima, não há produção de enxofre, permitindo uma melhor conservação do escapamento.

Atualmente, a rede de distribuição da GasBrasiliano está presente em 31 municípios, além de outros cinco que são atendidos com gás natural comprimido (GNC). Entre os principais municípios atendidos estão Araçatuba, Araraquara, Bauru, Marília, Ribeirão Preto e São Carlos, somando mais de 18 mil clientes que consomem em média 760 mil m³ de gás natural por dia por uma rede de distribuição com aproximadamente 958 km de extensão.