21/10/2016

Energias do Brasil aumenta foco em inovação e novas tecnologias

Fonte: Valor Econômico

A EDP Energias do Brasil vem aumentando o foco em inovação e em novas tecnologias, num esforço de preparar o segmento de distribuição de energia no Brasil para as transformações nessas áreas. “O setor, que tradicionalmente era muito estável, começa a ter um nível de incertezas muito grande. Isso obriga as distribuidoras a reinventarem o negócio”, disse, em entrevista ao Valor, João Brito Martins, diretor de estratégia e inovação da companhia.

Segundo Martins, o negócio de energia passa por uma forte transformação, refletindo as mudanças tecnológicas. Por exemplo, os consumidores têm hoje acesso à tecnologias de gestão de consumo e à equipamentos que permitem maior eficiência energética.

O custo das células de geração de energia solar também tem caído, possibilitando maior acesso à geração distribuída (GD), ao mesmo tempo em que as baterias para armazenamento de energia passaram a ganhar espaço em todo o mundo. “A geração solar e o armazenamento nas baterias também são realidades que vão permitir que o consumidor passe a ser produtor de energia”, disse Martins.

Pensando nisso, a EDP Energias do Brasil tem aumentado os investimentos em programas de pesquisa e desenvolvimento (P&D), além de fomentar novos projetos por meio do prêmio global EDP Open Inovation, que vai levar cinco finalistas brasileiros para a fase de encubação, em Portugal.

“Temos um ecossistema de empreendedorismo, com o objetivo de tornar os projetos realidade”, afirmou Martins. A vantagem para a companhia, nesses casos, é ficar ligada à essas novas ideias que serão desenvolvidas.

Também nessa linha, a EDP comprou ano passado a companhia gaúcha APS, do segmento de eficiência energética, por R$ 27,2 milhões, que já foi totalmente incorporada à companhia. Há outros investimentos, como os projetos piloto de implantação de redes inteligentes (smart grids) no Espírito Santo e em São Paulo.

Na área de pesquisa e desenvolvimento, há ainda um laboratório inovador de redes inteligentes, projetos de geração distribuída com sistemas solares fotovoltaicos e armazenamento de curto prazo, entre outros projetos.