26/10/2016

Seminário reúne especialistas para discutir o setor mineral brasileiro

Fonte: Secretaria de Energia e Mineração

Além do seminário, também ocorreu o X Encontro do Comitê Temático Rede Brasileira de APL de Base Mineral

Nesta terça e quarta-feira, 25 e 26 de outubro, aconteceu o XIII Seminário Nacional de Arranjos Produtivos Locais de Base Mineral e o X Encontro do Comitê Temático Rede Brasileira de APL de Base Mineral, realizado pela Aspacer – Associação Paulista das Cerâmicas de Revestimento, no município de Santa Gertrudes.

O tema central do evento foi “Mineração e Ordenamento Territorial Geomineiro para Sustentabilidade dos APLs de Base Mineral”. Foram quatro painéis nos dois dias, que contaram com a participação do subsecretário de Mineração da Secretaria de Energia e Mineração, José Jaime Sznelwar, e do geólogo da pasta, Marcos Koritiake.

As discussões focaram experiências e perspectivas dos APLs de base mineral no Brasil, englobando seus aspectos em estratégias de desenvolvimento, atuação de governos e parceiros, em segmentos como joias folheadas e bijuterias, rochas ornamentais, gesso e cerâmica vermelha. No capítulo dos OTGMs foram debatidas as ações legislativas voltadas para a exploração sustentada dos recursos minerais.

“Há uma grande oportunidade favorável ao aperfeiçoamento deste conceito de mineração responsável, onde a recuperação ambiental é parte do processo de adequação e reabilitação das cavas de areia desativadas para uso futuro, com benefícios socioambientais e econômicos”, disse Koritiake.

Também foi dada ênfase nos aspectos ambientais e sustentáveis dos APLs, focando as principais fontes de materiais particulados na região, a relação entre recursos hídricos superficiais e subterrâneos e a indústria mineira de Santa Gertrudes, experiências e desafios ambientais e sustentáveis, a atuação da Cetesb no Estado e no último painel foi apresentada a visão do setor governamental, empresarial e das instituições de pesquisa sobre políticas públicas voltadas para o setor mineral.

Para o subsecretário de Mineração do Estado de São Paulo, José Jaime Sznelwar,”é fundamental a cooperação tecnológica e logística entre as empresas do setor, independentemente dos APLs, para aumento da competitividade dos negócios na região”, afirmou Sznelwar.

Na ocasião também foi concedido o Prêmio de Melhores Práticas em APL de Base Mineral 2016.

Mineração em São Paulo

São Paulo é o terceiro maior produtor de bens minerais do país e o maior consumidor de insumos da cadeia de construção. O Estado também é o maior produtor de equipamentos e insumos para a indústria mineral, empregando mais de 200 mil trabalhadores.

O Estado possui mais de 2.800 minas em operação, com 95% de produção em areia, brita, calcário e argila. Só a Região Metropolitana de São Paulo recebe, diariamente, mais de 4.500 carretas de brita. Diferentemente de outros estados, predominantemente exportadores, São Paulo é o destinatário final destes insumos, gerando riqueza e renda local.