03/11/2016

Preço spot de energia pode aumentar até R$ 70/MWh com novo parâmetro de cálculo

Fonte: Estadão Conteúdo

A introdução de novos parâmetros para o cálculo de preço spot de energia, tecnicamente chamado de Preço de Liquidação das Diferenças (PLD), a ser realizada no ano que vem, pode levar a um aumento de cerca de R$ 70 no valor do megawatt-hora (MWh), segundo estimativas divulgadas nesta segunda-feira, 31, pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

“A expectativa para 2017, já considerando os novos parâmetros, é que o preço atinja a média de R$ 240/MWh nos submercados Sudeste, Sul e Norte. Já para o Nordeste, em razão das baixas afluências, o PLD do próximo ano fica um pouco maior, na faixa de R$ 265/MWh”, afirmou o gerente de preço da CCEE, Rodrigo Sacchi, durante o InfoPLD ao vivo, evento no qual a câmara de comercialização comenta a análise do comportamento do preço da energia para o mês que se inicia.

O PLD é utilizado para os acertos de compra e venda de energia no mercado de curto prazo e também serve de referência para o preço da energia nos contratos do mercado livre, em que grandes consumidores negociam seu fornecimento direto com as geradoras de energia ou com comercializadoras.

A projeção de preço para 2017 feita pela CCEE leva em conta mudanças no cálculo do PLD propostas pelo governo e que estão atualmente em discussão, a nova Função do Custo de Déficit, a partir de janeiro de 2017, e os novos parâmetros de aversão a risco (CVaR), a partir de maio. Segundo o governo, o objetivo com as novas premissas é aproximar os modelos computacionais usados na formação do preço da energia da realidade do custo de operação das usinas no País.

Também foi incorporada na projeção de preço para o ano que vem a atualização quadrimestral da carga de janeiro de 2017, considerando cenários de aumento ou redução na ordem de 1.000 MW médios, o que deve gerar um impacto de cerca de R$ 65/MWh, segundo a CCEE.

Já no que diz respeito ao PLD para o restante de 2016, a CCEE apontou para uma tendência de que o PLD médio fique na faixa de R$ 200/MWh a R$ 250/MWh até o final do ano. Segundo a câmara, o PLD de novembro e dezembro sofre a influência das afluências abaixo da média, principalmente no submercado Sudeste, da revisão da carga, e da defluência mínima do Rio São Francisco para 2017 e 2018, fatores que já influenciaram o preço de outubro. Essas novas premissas levarão a um aumento médio de R$ 28/MWh para 2017.