25/11/2016

Secretário visita mina subterrânea de calcário da Votorantim

Fonte: Secretaria de Energia e Mineração

A extração do minério é feita a mais de 330 metros de profundidade para atender a fábrica de cimentos Votorantim

O secretário estadual de Energia e Mineração, João Carlos Meirelles, e o subsecretário de Mineração, José Jaime Sznelwar, realizaram nesta quinta-feira, 24 de novembro, uma visita técnica à mina subterrânea de calcário Baltar, que abastece a fábrica Santa Helena da Votorantim Cimentos, no município de Votorantim.

Durante o encontro, a equipe da Secretaria discutiu com o vice-presidente Jurídico e de Relações Governamentais da Votorantim Cimentos, Ricardo Cavallo, e com o gerente geral de Operações de Cimento na Unidade Fabril de Salto e Santa Helena, Marcelo Monteiro, questões relacionadas ao setor da mineração como licenciamento ambiental, fomento, informalidade, geração de empregos na região e a previsão de aumento da capacidade de produção da mina.

“O padrão de qualidade de trabalho da Votorantim na mina Baltar é exemplo para outras mineradoras do Brasil. Com a retomada da economia nos próximos dois anos a produção poderá aumentar e gerar mais empregos na região”, disse Meirelles.

A unidade de Santa Helena, primeira fábrica da Votorantim Cimentos, comemorou 80 anos de operação no mês de junho de 2016. A unidade, que iniciou as atividades com capacidade de produzir pouco mais de 800 mil toneladas de cimento por ano, hoje pode fabricar até 2 milhões de toneladas no mesmo período. A planta já recebeu R$ 8,4 milhões em investimentos nos últimos três anos para modernização de sua operação e gera atualmente 409 empregos diretos e indiretos.

A visita faz parte de um plano estratégico da Secretaria para o fomento da cadeia produtiva da mineração no Estado. A Subsecretaria de Mineração da pasta vem realizando visitas às mineradoras do Estado para conhecer a realidade das empresas e as necessidades para fazer uma mineração responsável. A Subsecretaria já realizou a análise das barragens de rejeito de mineração e produziu um relatório que apresenta a situação da barragens paulista e vem incentivando as prefeituras municipais a adotarem o OTGM – Ordenamento Territorial Geomineiro em seus planos diretores.

Mineração no Estado de São PauloSão Paulo é o terceiro maior produtor de bens minerais do país e o maior consumidor de insumos da cadeia de construção.  O Estado também é o maior produtor de equipamentos e insumos para a indústria mineral, empregando mais de 200 mil trabalhadores.

O Estado possui mais de 2.800 minas em operação, com 95% de produção em areia, brita, calcário e argila. Só a Região Metropolitana de São Paulo recebe, diariamente, mais de 4.500 carretas de brita. Diferentemente de outros estados, predominantemente exportadores, São Paulo é o destinatário final destes insumos, gerando riqueza e renda local.