28/12/2016

Eletronuclear assina memorando com chineses para tentar concluir Angra 3

Fonte: Folha de S. Paulo

angra_3_usina_nuclear

A Eletronuclear assinou um memorando de entendimentos com a China National Nuclear Corporation (CNNC) para a realização de estudos em conjunto para a retomada das obras da usina de Angra 3.

O projeto está parado desde 2015, por abandono das obras pelas empreiteiras contratadas da estatal e investigadas pela Operação Lava Jato.

De acordo com a Eletronuclear, o memorando prevê a criação de grupos de trabalho para “analisar os diversos aspectos do reinício da construção da unidade”.

A estatal informou ainda que tem mantido conversas também com outras empresas, como a francesa EDF, a sul-coreana Korea Electric Power Corporation e a russa Rosatom.

A Eletronuclear já investiu R$ 8,6 bilhões no projeto mas, diante das incertezas sobre sua conclusão, todo o valor já foi alvo de baixas contábeis.

Em entrevista recente, o presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Jr, disse não contar mais com a usina até 2021, prazo coberto pelo planejamento estratégico da companhia.

Ele informou também que a paralisação da obra gera custos anuais de R$ 1,4 bilhão.