03/01/2017

Cinco distribuidoras da CPFL Energia aplicam R$ 21,4 milhões na rede elétrica

Fonte: Canal Energia

Recursos foram aplicados para melhorar a qualidade no fornecimento de energia de 45 municípios nos estados de SP, MG e PR

Entre julho e setembro de 2016, as distribuidoras CPFL Santa Cruz, CPFL Jaguari, CPFL Mococa, CPFL Sul Paulista e CPFL Leste Paulista, investiram R$ 21,4 milhões em suas redes elétricas. Os aportes tiveram como objetivo a ampliação, manutenção e modernização do sistema elétrico de 45 cidades em São Paulo, Paraná e Minas Gerais.

Neste período, as distribuidoras investiram R$ 6 milhões em projetos voltados ao atendimento dos consumidores, por meio da ampliação das redes de distribuição e da instalação de novos medidores para a conexão de novos clientes. Com isso, as concessionárias atendiam 437,888 mil consumidores ao final de setembro, ante 430,150 mil em janeiro de 2016, crescimento de 2% no total de clientes ativos.

As companhias ainda investiram R$ 2,6 milhões em projetos que viabilizam a expansão do mercado consumidor, como o aumento da capacidade de subestações e linhas de transmissão e adequação da capacidade da rede de distribuição. Outros R$ 2,8 milhões foram aplicados em ações de manutenção do sistema elétrico. Os investimentos em melhoramento da rede elétrica consumiram mais R$ 6 milhões, destinando recursos para melhorias nas redes primárias e secundária das cinco concessionárias. Os aportes em infraestrutura operacional consumiram mais R$ 2,9 milhões no período. As ações de combate às perdas comerciais somaram R$ 77 mil.

Segundo o presidente das cinco distribuidoras, Marco Antonio Villela de Abreu, a realização desses investimentos mostra o compromisso das empresas do Grupo CPFL Energia com o desenvolvimento dos seus municípios. “As obras realizadas trarão mais qualidade e continuidade no fornecimento de energia para todos os clientes. Deste modo, preparamos a infraestrutura elétrica para responder às necessidades de crescimento e o desenvolvimento das cidades onde atuamos”, afirma.