30/01/2017

CPFL Paulista investe na troca de equipamentos eficientes em Araraquara e Matão

Fonte: Canal Energia

Com investimento de R$ 2,3 milhões, 2.134 famílias foram beneficiadas

eficientizacao_motor

Com o objetivo de estimular e difundir a cultura do consumo inteligente de energia, a CPFL Paulista investiu R$ 2,322 milhões em ações de eficiência energética junto aos seus clientes residenciais nas cidades de Araraquara (SP) e Matão (SP) em 2016. Por meio de seu Programa de Eficiência Energética, a companhia destinou os recursos para a doação e instalação de 4.634 equipamentos, como lâmpadas LED e aquecedores solares. Ao todo, 2.134 famílias foram beneficiadas, com economia anual estimada em R$ 483 mil.

As ações integram o projeto “Comunidades Eficientes”, que tem por objetivo contribuir para redução do consumo de energia entre os clientes de baixa renda por meio da troca de equipamentos ineficientes e da doação de modelos mais modernos e econômicos. Com os investimentos realizados em 2016, a economia esperada é da ordem de 1.080,06 MWh/ano, equivalente ao consumo anual de 450 famílias. O volume economizado no horário de pico é estimado em 399,94 KW, o que traz mais estabilidade ao sistema e reduz a geração térmica, fonte mais cara e mais poluente.

Foram instalados 884 aquecedores solares em clientes residenciais das duas cidades, equipamento que contribui para reduzir o consumo de energia do chuveiro elétrico e o seu impacto na conta de luz. “Quando o inverno chega, o tempo do banho normalmente aumenta, demandando mais energia. Por isso, com a instalação desse equipamento, o cliente reduz o consumo e tem economia na fatura de energia”, diz o gerente de Eficiência Energética da CPFL Energia, Luiz Carlos Lopes Júnior.

Já a substituição da iluminação inadequada por luminárias LEDs, que são mais eficientes e consomem menos energia, beneficiou 1.250 famílias. Cada residência recebeu três lâmpadas, totalizando a entrega de 3.750 unidades. Embora pequenas, as lâmpadas consomem uma quantidade razoável de energia, e a iluminação com modelo incandescente pode elevar a temperatura de um cômodo. Já as lâmpadas de LED são mais indicadas, pois não esquentam o ambiente.

“Os recursos do programa provêm do valor arrecadado nas contas de energia. Esse dinheiro volta para a sociedade por meio de projetos que promovem o consumo inteligente de energia. É nosso dever como, uma concessionária de um serviço pública, conscientizar a população que a energia elétrica é essencial ao bem-estar e ao desenvolvimento da sociedade”, afirma o gerente.