11/01/2017

Outubro tem maior produção de biodiesel com registro de 351 mil m³

Fonte: Ministério de Minas e Energia

Dados são do Boletim Mensal dos Biocombustíveis

biodiesel_renovavel_combustivel

A produção mensal de biodiesel atingiu o maior volume do ano em outubro com 351 mil m³. No acumulado do ano, a produção atingiu 3.194 mil m³, um decréscimo de 3,4% em relação ao mesmo período de 2015 (3.306 mil m³). Os dados constam na edição nº 105 do Boletim Mensal dos Biocombustíveis. A publicação é elaborada pelo Ministério de Minas e Energia (MME).

A capacidade instalada autorizada a operar comercialmente em outubro de 2016 ficou em 7.306 mil m³/ano (609 mil m³/mês). Dessa capacidade, 92% são referentes às empresas detentoras do Selo Combustível Social.

A região Sul liderou a produção de biodiesel no cenário nacional, com a participação de 40%. Já a região Centro-Oeste foi responsável por 39% da produção brasileira, seguida pelo Sudeste, com 12%. As regiões Nordeste e Norte representaram, respectivamente, 6% e 3% da soma.

Com relação às matérias-primas utilizadas na produção de biodiesel, no acumulado até o mês de setembro, a participação das três principais matérias-primas foi de 77,9% soja, 15,8% gordura bovina e 0,9% algodão.

Já a produção de etanol no período foi de 2,98 bilhões de litros, 3% menor que a produção do ano anterior. Destaque para a produção de anidro que foi de 1,3 bilhão de litros, aumento de 3,8% em relação à safra anterior. Já a produção de hidratado foi de 1,6 bilhões de litros. Em outubro, o consumo de etanol foi de 2,1 bilhões de litros, sendo 0,9 bilhão de litros de anidro e 1,2 bilhão de litros de hidratado. Em 2016, já foram consumidos 21,8 bilhões de litros de etanol.

Acesse o boletim completo aqui.