10/02/2017

Geração térmica cai 34,5% em dezembro, reduzindo custos do setor

Fonte: Canal Energia

usina termica

A operação do sistema elétrico ficou mais “barata” e limpa em razão da redução de 34,5% da geração térmica em dezembro de 2016, em comparação com igual mês de 2015. A menor demanda combinada com uma maior produção das fontes hidráulicas e eólicas explicam o uso moderado de usinas movidas a combustíveis fósseis. Em dezembro passado foram gerados 9.653 MW médios contra 14.736 MW médios em dezembro de 2015.

“O conjunto das usinas térmicas do sistema reduziu em 34,5% a geração de energia. A queda é explicada pelo menor uso de usinas mais caras e poluentes como as movidas a óleo diesel (-66,6%), além da menor produção das plantas nucleares (-40,7%)”, informou a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) em nota à imprensa, divulgada na última quarta-feira, 8 de fevereiro.

Segundo a CCEE, a geração de energia eólica no Sistema Interligado Nacional (SIN) cresceu 35,5% em dezembro. As 402 usinas do tipo em operação produziram 3.741 MW médios frente aos 2.971 MW médios gerados no mesmo período de 2015. A produção das usinas hidráulicas (48.327 MW médios), incluindo as pequenas centrais hHidrelétricas (PCHs), cresceu 9,6% na comparação com dezembro de 2015.

A análise também indica que a geração de energia elétrica de todas as usinas do SIN somou 62.006 MW médios, montante 0,3% superior ao registrado no mesmo período do ano anterior, quando foram produzidos 61.819 MW médios. Na análise da representatividade, a fonte hidráulica, já computando as PCHs, foi responsável por 78% da geração em dezembro. A geração térmica alcançou 16%, enquanto as usinas eólicas entregaram 6% da energia ao SIN.